Entenda por que o autodesenvolvimento profissional é importante para sua carreira e saiba como se preparar para atingir seus objetivos

Se você acredita que as empresas devem ser as únicas responsáveis pelo crescimento de seus colaboradores, tome cuidado. O autodesenvolvimento é essencial para que os profissionais aprendam novas habilidades técnicas e comportamentais e, assim, se tornem mais competitivos no mercado de trabalho.

Principalmente em momentos de crise, quando há uma tendência de aumento de desemprego e diminuição das ofertas de trabalho, autodesenvolver-se pode ser o grande diferencial para conquistar uma oportunidade.

Justamente pela importância do autodesenvolvimento profissional, a seguir, explicamos o que pode ser feito para melhorar as habilidades e impactar positivamente na gestão de sua carreira.

O que é autodesenvolvimento profissional

Autodesenvolvimento é a competência em que o profissional se posiciona como o grande responsável pelo seu processo evolutivo. Assim, busca o desenvolvimento próprio a partir da potencialização de seus pontos fortes e minimização das deficiências em quaisquer habilidades. 

O autodesenvolvimento pode ser tanto pessoal quanto profissional. No mundo corporativo, essa prática ajuda a melhorar seu desempenho no trabalho e a colaborar para o crescimento de sua empresa.

As pessoas que buscam o autodesenvolvimento são aquelas que admitem a necessidade de mudanças e, sobretudo, estão abertas para os caminhos que o futuro proporcionará.

Além dos ganhos em competências e habilidades técnicas, ao se autodesenvolver, qualquer profissional tem impactos positivos em crescimento mental, físico, emocional e social.

Nessa jornada de desenvolvimento, o profissional adota uma postura proativa e se torna mais capacitado para atender não apenas as demandas atuais, mas também se prepara para possíveis futuras oportunidades.

Ouça a participação de César Romano, da Penser, no Digicast e aprenda a gerenciar sua carreira:

Importância do autodesenvolvimento profissional

Num mercado de trabalho cada vez mais competitivo, os profissionais que não buscam novos conhecimentos nem se preparam para atender as demandas futuras são rapidamente superados. Mais do que esperar que um cenário exija o aprendizado de uma nova competência, é preciso se antecipar a elas. E, por isso, o autodesenvolvimento é imprescindível para todos que desejam progredir profissionalmente.

O profissional que entende que tem falhas em alguma habilidade se responsabiliza por essas deficiências e se prepara para que elas não prejudiquem seu progresso. Consequentemente, assume a responsabilidade para si, procura maneiras de resolver os problemas e lida melhor com situações desconfortáveis. 

No entanto, não é apenas na percepção de falhas que o autodesenvolvimento é importante. Compreender que o sucesso é fruto de esforço e do empenho para o aprendizado de novas habilidades também é necessário. 

A sensação de prazer provocada pelos próprios atos funciona como um mecanismo de recompensa e serve como impulso para procurar se empenhar ainda mais no desenvolvimento pessoal.

Acesse o Clube da Leitura da Digilandia e confira recomendações de livros que ajudarão no seu desenvolvimento profissional:

Clube da Leitura Digilandia

Como se autodesenvolver profissionalmente

Para o autodesenvolvimento profissional, é preciso se livrar de crenças limitantes, como acreditar que já aprendeu tudo aquilo que precisava. Essa postura arrogante impede o progresso e pode gerar a perda de novas oportunidades. 

O primeiro passo é sair da zona de conforto e eliminar posturas que geram estagnação. Em seguida, é preciso avaliar necessidades. A busca por desenvolvimento é provocada pela vontade de satisfazer um anseio.

Quando uma necessidade é satisfeita, é preciso alcançar um novo nível de satisfação e assim sucessivamente. Portanto, o autodesenvolvimento deve ser pautado pelas necessidades de crescimento que você apresenta neste momento. Posteriormente, novas demandas vão surgindo e é criado um ciclo de autodesenvolvimento.

Para que esse processo seja bem-sucedido, é preciso ter atenção especial a três fatores:

Autoconhecimento

O primeiro passo para alcançar o autodesenvolvimento é o conhecimento profundo de suas habilidades e deficiências. Somente assim é possível identificar quais pontos podem ser potencializados e quais devem ser corrigidos.

Portanto, antes de definir o foco no desenvolvimento de alguma habilidade, é preciso refletir a respeito de competências, valores, necessidades e objetivos.

Além de tornar os caminhos mais claros, o autoconhecimento reflete em melhor inteligência emocional, permite lidar melhor com as emoções, se relacionar melhor com outras pessoas e ter mais confiança sobre as decisões que devem ser tomadas. 

Nem sempre é simples ter autocrítica e conseguir identificar quais pontos precisam ser desenvolvidos. Tenha abertura a feedbacks e atenção ao que os outros pensam de você. 

Planejamento

Uma vez que o profissional tem um alto nível de autoconhecimento, ele consegue enxergar de forma mais clara quais são seus objetivos e o que deve ser desenvolvido para alcançá-los.

Dessa forma, outro fator essencial para o autodesenvolvimento é o planejamento. Identifique quais metas pretende alcançar e defina quais estratégias devem ser colocadas em prática para atingi-las.

Além da definição de um objetivo principal, estabeleça metas intermediárias que devem ser percorridas para alcançá-lo. Assim, o seu objetivo não parecerá tão distante.

Proatividade

O grande segredo para o autodesenvolvimento é não esperar que as coisas aconteçam, mas sim assumir uma postura de responsabilidade sobre o seu progresso. Para isso, é imprescindível ter proatividade.

Portanto, faça cursos que possam ajudar no desenvolvimento de suas competências, adquira novos conhecimentos e procure a ajuda de mentores ou pessoas que sejam referências naquilo que você pretende alcançar.

A partir do momento que você identifica quais são seus objetivos, se planeja para alcançá-los e mantém uma postura de proatividade nesse processo, o autodesenvolvimento se torna um fluxo natural. 

Consequentemente, o aprendizado se torna algo constante e permite que as metas estabelecidas para a sua carreira sejam mais facilmente alcançadas. 

Quer saber mais sobre como se desenvolver profissionalmente? Confira também Aprender a aprender: a importância da flexibilidade cognitiva!

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar