Entenda o que é autoconhecimento, como ele pode impactar no crescimento de sua carreira e dicas para trabalhá-lo da melhor forma

O desejo de ser reconhecido e valorizado pelo seu esforço está presente no dia a dia de todos. Por isso, o sucesso profissional é uma das metas que estão entre as mais importantes para as pessoas nos dias de hoje, seja qual for a área de conhecimento e de atuação. Elas estão sempre buscando maneiras de desenvolver novas habilidades e competências, procurando se adequar e, principalmente, se destacar em um mercado de trabalho que tem se tornado cada vez mais competitivo.

O que nem sempre todos sabem, porém, é que um dos primeiros e mais importantes passos nessa busca pelo sucesso é justamente compreender melhor a si mesmo — ter autoconhecimento.

Com certeza, um dia você já se perguntou quais são suas verdadeiras habilidades, quais são seus pontos fortes e fracos, com quais situações você tem dificuldade de lidar ou em quais momentos você acaba se saindo melhor. 

Encontrar as respostas para essas perguntas é extremamente importante quando se fala em construir uma carreira de sucesso. Isso acontece porque é somente reforçando os seus pontos positivos e trabalhando os negativos que você conseguirá maximizar sua performance dentro do ambiente de trabalho e das relações interpessoais que dele fazem parte.

Esse exercício de autocompreensão é chamado de autoconhecimento. Ele tem se destacado cada vez mais como uma habilidade imprescindível quando se trata de um bom profissional. Afinal, como lidar bem com as mais diversas pessoas e situações se não se lida bem nem consigo mesmo? É por isso que desenvolver esse conceito é tão essencial.

Mas o que é o autoconhecimento e por que ele é tão importante? 

O autoconhecimento é um processo que envolve identificar hábitos e pensamentos frequentes que são responsáveis por moldar o sujeito. A partir daí, pode-se compreender como eles influenciam nas tomadas de decisão, nas dinâmicas de relacionamento e nos comportamentos adotados todos os dias.

A compreensão de quem você é e como você age te leva a ter consciência de suas fraquezas e de suas fortalezas, permitindo que se faça um trabalho constante de reforçar aquilo que é positivo e de mitigar o que é negativo.

Esse processo se inicia no campo mental e, aos poucos, reflete no exterior, provocando uma mudança positiva na forma de percepção e de visão do mundo a sua volta. E é essa mudança de mentalidade que leva a criação de mindset condizente com o seus objetivos, moldado para que você seja o melhor que pode ser.

Confira também: A importância do autocuidado e do gerenciamento de emoções

Autoconhecimento e sucesso profissional

“O sucesso é a soma de pequenos esforços repetidos dia após dia”. Essa frase, escrita pelo famoso autor americano Robert Collie, define bem a árdua trilha a ser percorrida para alcançar o sucesso, seja ele pessoal ou profissional.

Porém, antes de chegar aonde se quer chegar, é preciso saber como será feita a jornada, ou seja: para que você seja um profissional de sucesso é necessário que primeiro você saiba que tipo de profissional deseja ser. E é exatamente nesse ponto que o autoconhecimento se torna tão importante.

Estar satisfeito com a sua área de atuação e com o seu campo de trabalho dentro dela é essencial para a escalada rumo ao sucesso. Quando você trabalha com o que gosta e com o que tem habilidade, o trabalho torna-se prazeroso e o desejo de se empenhar para produzir resultados cada vez melhores é muito mais forte.

Por isso, é necessário que você entenda o real significado que a sua posição dentro do seu trabalho tem para você. Além disso, é preciso conhecer de fato quais as suas principais habilidades e, mais do que isso, reconhecer e aceitar suas fraquezas, mas sem adotar uma postura passiva diante delas. 

Os seus erros e pontos fracos podem ser uma grande fonte de aprendizado se você souber como aproveitá-los da maneira correta. Assim, trabalhar bem a autoaceitação, compreendendo como você se enxerga e se sente em relação a si mesmo, é um dos primeiros passos para o autoconhecimento e, consequentemente, para a plenitude do desenvolvimento e crescimento profissional.

Um outro ponto muito importante é o desenvolvimento e estimulação de bons hábitos. Você com certeza tem hábitos muito positivos e outros não tão bons assim, que poderiam ser aprimorados ou até mesmo abandonados. Mas fato é, que eles se tornam tão automáticos que nem sempre é fácil perceber exatamente quais são os costumes que estão mais presentes no dia a dia. Identificá-los é imprescindível e, mais uma vez, isso só é possível quando você se conhece muito bem. 

É somente a partir da identificação de padrões que é possível mudá-los ou reforçá-los e, acredite, bons hábitos com certeza vão ser uma importante forma de alavancar a sua carreira profissional, afinal, eles são instrumentos muito úteis na otimização do seu tempo, além de serem um ótimo caminho na construção de novos conhecimentos e de novas habilidades.

Ouça a participação de Débora Brauhardt e entenda como aprender a aprender pode impactar no seu crescimento profissional:

 

Além de tudo isso, é necessário que você entenda que é o principal responsável pelas suas falhas e pelo seus sucessos. Em diversos momentos, a tendência de culpar o outro pelo que não deu certo acaba sendo recorrente e as suas próprias falhas passam a ser ignoradas. Esse comportamento é prejudicial tanto para o seu desenvolvimento pessoal quanto para o ambiente e para as relações de trabalho, porque acaba criando conflitos e atritos que não deveriam existir. 

Por isso, o profissional que possui um bom autoconhecimento, ou seja, que entende que suas falhas existem, que ele é responsável por elas e que elas podem acontecer em um momento de descuido, evita esse tipo de situação desconfortável já que, ao invés de criar desculpas, assume a responsabilidade para si e procura maneiras de resolver o problema.

Mas não é só em momentos de perceber suas falhas que o autoconhecimento é importante. Reconhecer o próprio sucesso e mais, compreender que ele é fruto do seu próprio esforço é necessário. Isso acontece porque a sensação de prazer decorrente de atos que você mesmo realizou funciona como um mecanismo de recompensa, que impulsiona para que você sempre procure se empenhar mais e mais nas suas tarefas.

Dito isso, separamos para você algumas dicas de exercícios práticos para que você possa trabalhar o seu autoconhecimento.

Acesse o Clube da Leitura da Digilandia e confira recomendações de livros que ajudarão no seu desenvolvimento profissional:

Clube da Leitura Digilandia

Dicas para trabalhar o autoconhecimento

1. Conhecer o seu tipo de personalidade — o seu tipo de personalidade diz muito sobre você, ele se relaciona fortemente com os seus pontos positivos e negativos de forma que saber qual é o seu pode ser uma ferramenta importante na busca por conhecer a si mesmo.

A tipologia Myers-Briggs divide as pessoa em extrovertidas ou introvertidas, sensoriais ou intuitivos, racionalistas ou sentimentais e julgadores ou perceptivos, classificando-as em 16 tipos de personalidade. Cada uma dessas personalidades têm descritas as suas fortalezas e desafios suas características mais marcantes, o que pode ser o ponto de partida para que você se entenda melhor, descubra qual a sua carreira ideal e comece a traçar seus planos para o futuro.

2. Trabalhar sua consciência na linguagem corporal — a forma como você se porta é a primeira mensagem que você passa para um cliente ou para um empregador. Por isso, portar-se bem e imperativamente nos ambientes é muito importante para passar uma sensação de confiança para o seu interlocutor. Mas não é exatamente a coisa mais fácil do mundo perceber como você está se portando, não é mesmo? 

Por isso, gravar um vídeo fazendo um discurso ou uma apresentação pode ser uma boa forma de compreender como você se comporta nesses ambientes e quais são os trejeitos e gestos que você pode melhorar para que a sua presença seja mais imponente e passe mais confiança para aqueles com quem você conversa.

3. Solicite um feedback regularmente — é muito importante ter um feedback construtivo de alguém que você respeita, seja seu chefe ou aquele colega de trabalho com mais experiência. Isso acontece porque, mesmo com muita reflexão e autoconhecimento, alguns pontos podem passar despercebidos ao seu próprio julgamento e a visão de alguém externo à situação pode ser valiosa. 

Para ser efetivo, porém, é preciso que o mentor fale o que você precisa ouvir e não seja complacente com seus erros, mas principalmente que você esteja disposto a escutar e internalizar essas sugestões, para que elas se tornem uma fonte de melhoria nos seus hábitos e comportamentos.

Pode parecer muita coisa, mas o autoconhecimento é um campo amplo que merece ser trabalhado por todos aqueles que buscam de fato construir uma carreira de sucesso. Se você gostou das dicas que separamos aqui, que tal dar uma olhada em mais algumas neste artigo aqui? Com certeza você vai encontrar lições valiosas que podem contribuir muito para alcançar os seus objetivos.

A busca pelo autoconhecimento deve ser constante e é fundamental para alavancar sua vida profissional e dar mais direcionamento e qualidade para sua vida pessoal. Por isso, buscar por formas de desenvolver essa habilidade é fundamental e além de procurar por informações a respeito, você sempre pode procurar por profissionais que possam te auxiliar e direcionar nessa trajetória.

Continue se desenvolvendo e transforme sua carreira!

Este post foi escrito por Penser Desenvolvimento Estratégico

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar