Saiba quais ações são imprescindíveis para se adaptar ao home office, manter uma rotina de trabalho e ter alta produtividade

Desde o início da pandemia de Covid-19, mais pessoas passaram a trabalhar em casa. E essa tendência deve se manter. Grandes empresas já manifestaram que vão manter o trabalho remoto mesmo quando a propagação do novo coronavírus já estiver sob controle. Assim, a adaptação ao home office se torna uma obrigação para diversos profissionais.

No entanto, trabalhar em casa não é tão simples quanto parece. Um dos principais desafios do home office é a organização de uma rotina que proporcione produtividade. Muitas pessoas precisam ainda lidar com a necessidade de realizar suas tarefas num ambiente que não está preparado para isso.

Se você encontra dificuldades para se adaptar ao home office, não se preocupe. Esse é um desafio vivenciado por muitas pessoas. Pensando nisso, indicamos algumas ações que ajudarão o trabalho remoto a fluir da melhor forma. Acompanhe!

Estabeleça uma rotina

A partir do momento em que trabalhamos em home office, nossa rotina sofre bruscas alterações. Não é preciso mais enfrentar o trânsito para ir e voltar do trabalho. E, assim, esse tempo pode ser aproveitado para outras atividades. Entretanto, não é fácil construir uma disciplina para que a execução de todas as tarefas flua da melhor forma.

“Os primeiros três meses foram decisivos para eu entender como funcionava o trabalho remoto. Sempre tive na cabeça que trabalhar remotamente é maravilhoso, que eu conseguiria fazer um monte de coisa ao mesmo tempo e tocar alguns projetos paralelos. Mas, na verdade, eu me vi trabalhando demasiadamente, sem uma rotina estruturada e sentindo muita falta de pessoas”, observa Amanda Alvernaz, gerente de marketing internacional do Trello

Um bom caminho para conseguir estruturar toda a jornada de trabalho sem passar a conviver com a procrastinação é criar uma rotina, que inclua todos os passos desde o momento em que você acorda até a hora em que terminará de trabalhar.

“Todas as rotinas que acontecem de maneira pessoal, quando vão para o ambiente remoto, devem acontecer de forma intencional. Você não encontrará alguém no elevador, na mesa da frente. As coisas mudam de lugar, e as pessoas têm hábitos antigos. E hábitos antigos são difíceis de matar. Temos toda uma adaptação humana ao trabalho remoto que demora por si só”, destaca Lucas Morello, sócio-fundador na Scalout Marketing de Performance e na remotebox

Não há uma receita sobre qual seria a melhor rotina para se adaptar ao home office. Afinal, há preferências pessoais, que incluem desde tomar ou não um banho antes de começar a trabalhar até o horário para iniciar suas tarefas.

“A primeira coisa para um trabalho remoto é estabelecer uma rotina de trabalho. E rotina não é, necessariamente, acordar, colocar uma roupa e tudo mais. Gosto de falar isso porque você deve estar vendo muitas dicas sobre como começar a trabalhar ou ser mais produtivo”, acrescenta Lucas Morello.

Pequenas ações como trocar de roupa antes de iniciar o trabalho podem ajudar na adaptação ao home office, pois criam uma rotina em que você se prepara para as suas atividades da mesma forma como faria se precisasse ir ao escritório. Porém, o ideal é identificar quais estratégias se adequam melhor ao seu perfil.

O home office é o futuro do trabalho? Ouça a participação de Lucas Morello, do Remotebox, no Digicast:

Organize um ambiente de trabalho

O primeiro passo para quem deseja trabalhar remotamente é encontrar um espaço de trabalho adequado. Nem todos os profissionais têm um cômodo em casa preparado para o home office e, assim, precisam adaptar algum ambiente. 

Ter uma estrutura de trabalho adequada é essencial para ser produtivo. Até mesmo a falta de uma cadeira adequada por gerar dores e problemas para a coluna. Por isso, é um desafio do home office que merece atenção especial.

Não se preocupe se você não tem muito dinheiro para investir. É possível montar um home office gastando pouco. O melhor caminho é começar com apenas o essencial para trabalhar de casa. E isso envolve três necessidades básicas:

  • Bancada de trabalho;
  • Cadeira adequada e confortável;
  • Equipamentos eletrônicos básicos.

Delimitar espaços de trabalho é ainda mais importante se você precisa dividir o ambiente com crianças. No home office com filhos, quando a definição sobre espaços é feita, o desafio de separar a vida profissional do papel de pais durante o trabalho pode já não ser tão grande assim.

“Se você começar a perder os limites de onde estão sua vida profissional e familiar, isso pode causar muito estresse, não apenas para você, mas também para a família”, alerta em entrevista ao The New York Times Patrick A. Coleman, pai que trabalha em casa e é editor na Fatherly, companhia que oferece conselhos de especialistas, recomendações de produtos e outros recursos para os pais.

Acesse o Clube da Leitura da Digilandia e veja recomendações de livros que o ajudarão a se adaptar ao home office de forma mais tranquila:

Clube da Leitura Digilandia

Cuide da sua saúde mental

Um dos principais desafios enfrentados por quem passa a trabalhar remotamente é identificar os horários exatos em que se dedicará o trabalho. Na migração para o home office, é comum que muitos profissionais passem a trabalhar excessivamente.

“O fato é que é fácil transformar o trabalho em seu hobby favorito. (…) E se o trabalho consome muito tempo, o trabalhador está mais próximo do burn out. Isso é verdade mesmo se a pessoa amar o que faz”, alerta o livro Remote, uma das principais publicações sobre trabalho remoto.

A síndrome de burnout não é uma particularidade do home office. Infelizmente, muitos profissionais passaram a conviver com ela nos últimos anos atuando em escritórios. O ponto de alerta para o trabalho remoto é justamente o que é abordado em Remote: quando trabalham em casa, muitas pessoas perdem o controle sobre sua rotina de trabalho, vão além do que deveriam e sofrem com os sintomas de burnout.

“Muitas vezes, ao trabalhar de casa, você trabalha muito mais, porque não há distanciamento de horas. Se você fica até mais tarde no trabalho, você já sente falta de ter uma cozinha, um lugar para deitar. E todos os confortos de casa estão lá. Você pode tirar um tempinho para fazer alguma coisa, mas volta a trabalhar e fica muito difícil entender onde é o limite”, explica Lucas Morello.

Geralmente, os sintomas se burn out surgem de forma leve, mas tendem a piorar com o aumento do estresse no trabalho. Assim, a síndrome pode parecer passageira. Entretanto, o seu agravamento traz problemas mais sérios para a saúde.

Para evitar que isso aconteça, é fundamental desenvolver a inteligência emocional e definir os melhores caminhos para cumprir todas as tarefas de trabalho. 

Ouça a entrevista com Marcello Ladeira e saiba mais sobre como desenvolver a inteligência emocional é fundamental para o desenvolvimento profissional:

Cuide também do seu corpo

Claramente, um dos grandes desafios de adaptação ao home office é conseguir realizar todas as tarefas da melhor forma conciliando vida profissional e vida pessoal. 

Todavia, o aumento da produtividade no trabalho e o ganho qualidade de vida não estão ligados apenas à maneira como lidamos com nossas tarefas do dia a dia. O que fazemos também quando não trabalhamos é determinante para o nosso desempenho.

Realizar atividades físicas traz um corpo mais saudável e também uma mente mais preparada para lidar com as pressões da rotina de trabalho. 

Entrevistado na primeira edição do Digicast, Fernando Pacheco, autor do livro O Caminho dos Líderes, deixou um recado: não abra mão da atividade física ou do hobby.  

“Por que o esporte pode ser um fator decisivo nisso tudo? O hobby ou a prática esportiva tiram do óbvio. O esporte tem a vantagem que faz com que você seja obrigado a vivenciar o momento, quase que em totalidade, para dar certo. E isso é muito poderoso no dia de hoje, em que temos muita distração, pensamento muito rápido”, destacou. 

Cada profissional deve identificar qual atividade física será a ideal para si. Citada anteriormente aqui, Amanda Alvernaz, gerente de marketing internacional do Trello, dedica-se ao montanhismo e à escalada.

“A escalada e o montanhismo são coisas que, realmente, reativaram minha vida. Se eu passo o fim de semana escalando, eu chego para trabalhar com outra energia. A escalada me ajudou também muito no trabalho da minha confiança, na parte de liderança. O hobby ajuda a melhorar seu relacionamento no trabalho, a sua gestão, seja você gerente ou não. Pode ser a autogestão”, observou.

Não se isole do contato social

Embora sejam várias as vantagens do home office, há também pontos negativos. Uma das principais queixas de quem migra para o trabalho remoto é a solidão e os impactos que ela pode trazer.

A solidão tende a prejudicar o desempenho trabalho. “Quanto mais isolado você ficar, pior será o desempenho. Você se torna menos comprometido com a organização”, disse Sigal Barsade, professor de administração da The Wharton School, da Universidade da Pensilvânia, em entrevista à CNN.

Portanto, é imprescindível não perder o contato com os colegas de trabalho e usar constantemente os canais de comunicação definidos pela empresa. 

Outra alternativa para lidar com a solidão é buscar ajuda de um mentor, como aponta Amanda Alvernaz.

“O começo foi turbulento. Sempre falo que ao começar é muito importante ter uma pessoa, um mentor, seja o seu gerente ou alguém da empresa com quem você possa conversar e trocar ideias de como você está se sentindo a cada dia. Isso ajuda a abrir os horizontes de como você pode trabalhar melhor remotamente, de casa ou do lugar que você escolheu”, ressalta.

Ouça a entrevista com Amanda Alvernaz, do Trello, no Digicast e receba dicas para manter a produtividade no home office:

 

A adaptação ao home office não é uma missão simples e demanda tempo. Mesmo os profissionais mais experientes sofrem momentos de queda de produtividade. Lembre-se de rever constantemente como está a sua rotina de trabalho e corrija possíveis erros, removendo aquilo que tem prejudicado o seu desempenho.

A tecnologia é uma importante aliada na adaptação ao home office. Aproveite para conferir uma relação de 24 ferramentas para aumentar sua produtividade no home office.

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar