Está buscando por um investimento interessante para aplicar seu dinheiro, mas está na dúvida se os debêntures são a escolha certa, ou se os resultados dos CDBs são os mais adequados? No mundo dos investimentos há apenas uma verdade absoluta: investir tem seus altos e baixos, mas seu perfil de investidor precisa estar de acordo

Está buscando por um investimento interessante para aplicar seu dinheiro, mas está na dúvida se os debêntures são a escolha certa, ou se os resultados dos CDBs são os mais adequados?

No mundo dos investimentos há apenas uma verdade absoluta: investir tem seus altos e baixos, mas seu perfil de investidor precisa estar de acordo com suas aplicações e escolhas.

Neste artigo vamos te ajudar a decidir qual o melhor investimento para você e ainda lhe traremos algumas dicas muito boas para impulsionar seus resultados em CDB ou debêntures.

O que é CDB?

Aplicar em CDB ou Certificado de Depósito Bancário significa que você empresta dinheiro para o banco e ele te remunera com juros sobre o valor investido. O CDB é uma forma de o banco captar dinheiro dos investidores e emprestar para os clientes tomadores de crédito.

Para compreender melhor o que é CDB, precisamos aprender sobre suas variações. Existem três tipos de CDB no mercado: prefixado, pós-fixado e híbrido. Vamos entender cada um com mais calma.

Pós-fixado

O CDB pós-fixado atrelado ao CDI são os mais comuns no mercado, onde o investidor receberá um percentual do CDI no período.

Prefixado

Nos CDBs prefixados a taxa de juros já é acordada no momento da aplicação, assim você já saberá quanto irá receber no vencimento do seu título.

Híbrido

Os modelos híbridos possuem rentabilidade pós-fixada e prefixada, ou seja, uma taxa de juros fixa mais uma taxa que varia conforme o índice.

O que são debêntures?

Debêntures são títulos emitidos por empresas de capital aberto (ou não) a fim de financiarem seus próprios projetos. Existem dois tipos de debêntures: comuns e incentivadas.

As debêntures incentivadas recebem um incentivo, que neste caso é a isenção da cobrança do imposto de renda, porque essas empresas investirão em obras de infraestrutura, como portos, rodovias, aeroportos, então há a ajuda do governo para a realização dessas obras.

Já as debêntures comuns seguem a tabela regressiva do Imposto de Renda, que começa com 22,5% sobre o investimento e após 720 dias a alíquota mínima de 15% sobre o investimento.

Importante frisar que esse modelo de investimento não é coberto pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), logo o maior risco que você corre é de não receber o pagamento por parte da empresa em questão.

Outra informação relevante é que o pagamento de juros dessas debêntures geralmente são semestrais ou anuais e esse dinheiro cairá na sua conta.

CDB X Debêntures: vantagens e desvantagens

Debêntures e CDBs, afinal qual o melhor investimento para você?
Vamos analisar as duas opções.

Resultados do CDB

Ao investir em um CDB você corre o risco de crédito, ou seja, da instituição financeira quebrar e você não receber seu dinheiro de volta. Porém, os CDBs são cobertos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) que assegura até 250 mil reais por CPF, por instituição bancária.

Grandes bancos por apresentarem um risco menor de crédito oferecem um retorno menor nos resultados dos CDBs que são apresentados. Entretanto, bancos de médio a pequeno porte oferecem uma rentabilidade maior, porque apresentam mais risco de crédito do que as grandes instituições bancárias.

Em relação à rentabilidade, os investimentos CDB de vencimentos mais longos apresentam uma rentabilidade maior, porque seu dinheiro ficará preso na instituição durante determinado período. Já os CDBs de liquidez diária apresentam uma rentabilidade menor, porque o resgate pode ser feito a qualquer momento.

Vantagens

  • Baixo risco de investimento;
  • Proteção do FGC;
  • Variedade de indexadores aplicados aos CDBs e prazos de investimento;
  • Possibilidade de liquidez diária.

Desvantagens

  • Imposto de Renda cobrado pode comprometer parte dos ganhos;
  • Risco de falência das instituições;
  • Valor mínimo do título.

Resultados de Debêntures

Quando falamos nos investimentos debêntures estamos tratando sobre os títulos de renda fixa emitidos por instituições públicas e/ou privadas.

Quando uma empresa precisa de recursos mas não quer recorrer a empréstimos bancários, os debêntures são emitidos e disponibilizados. Neste sentido, podemos dizer que esse modelo de aplicação empresta dinheiro para organizações e recebe em troca uma remuneração, ao longo de um prazo específico.

Na data estipulada, o investidor recebe o capital investido de volta, porém somado à remuneração combinada. Tal rentabilidade segue os padrões dos outros modelos de aplicação de renda fixa, com a possibilidade de três variações: prefixada, pós-fixada e híbrida.

Vantagens

  • Possibilidade de rentabilidade maior que outros investimento de renda fixa;
  • Potencial de diversificação da carteira;
  • Isenção do imposto de renda para debêntures incentivadas.

Desvantagens

  • Não conta com a proteção do FGC;
  • Longos prazos;
  • Baixa liquidez.

Como obter os melhores resultados com CDB?

Agora que você já entendeu o que é CDB, quais as principais diferenças entre esse investimento e as debêntures, está na hora de começar a escolher os CDBs com resultados superiores a diversos outros modelos de aplicação, com rentabilidades surpreendentes.

Então aqui vão algumas dicas preciosas para te ajudar nessa escolha.

Necessidade

Você precisa do dinheiro para agora ou pode deixar por mais tempo?
É um dinheiro para cobrir uma emergência caso aconteça ou já tem um destino certo, como uma viagem, por exemplo?

Pensar nesse tipo de necessidade é muito importante, porque existem dois tipos de CDBs: os que têm liquidez diária e aqueles que você só pode resgatar no vencimento. Se o CDB tem liquidez diária, o resgate pode ser feito a qualquer momento, então essa é uma grande vantagem.

Porém, se a liquidez for apenas no vencimento, não há a possibilidade de um resgate emergente, mas neste modelo a grande vantagem, que serve como compensação, é a rentabilidade ser um pouco maior do que o CDB com liquidez diária.

Em outras palavras, se você está buscando os melhores resultados em CDB, encontrará naqueles com liquidez só no vencimento, mas é preciso se programar para o resgate a longo prazo.

Perspectiva para a economia

Como já mencionamos, existem três tipos de CDBs, os prefixados, os pós-fixados e os híbridos. Então antes de sair por aí investindo, analise os três tipos e suas rentabilidades tomando como base as taxas de juros e a inflação, que impacta diretamente cada um deles.

Não há uma via de regra com relação aos melhores tipos, na realidade isso depende muito do seu caso e também de outras coisas como as perspectivas para a economia.

Se você acredita que a inflação vai continuar subindo, talvez um CDB atrelado ao IPCA possa garantir uma rentabilidade melhor para você, além de te proteger da alta de preços.

Por outro lado, se você entende que os juros atrelados à Selic, que já estão subindo, vão continuar aumentando, um CDB ligado ao CDI pode ser um negócio mais interessante

Mas se o cenário for ainda mais intenso com inflação disparada e juros subindo, mas pagar para ver pode ser arriscado demais para você, um CDB prefixado pode te garantir uma taxa de rentabilidade mais adequada.

Rentabilidade

Existem três caminhos para o investimento nos CDBs: via banco tradicional, corretora ou banco digital. Para ter certeza de que está fazendo a escolha certa, você deve procurar em diversos canais as suas rentabilidades, porém a corretora já abrange CDBs de diversas instituições, o que otimiza seu tempo.

Conclusão

Depois de todos esses pontos, ainda tem algo que é muito importante frisar para você que está buscando por CDBs com resultados atrativos. Existem riscos que devem ser levados em conta na hora de escolher o seu investimento, os chamados ratings.

Cada agência classificadora de risco tem uma metodologia própria para a classificação desse rating, por isso fique atento. E se você não quer correr tantos riscos, fuja principalmente dos CDBs que não tem rating, ou seja, não foram avaliados.

Esperamos que tenha gostado desse conteúdo. Nele você aprendeu o que é um CDB, o que são as debêntures, quais as vantagens e desvantagens de ambos e de quebra recebeu algumas dicas para te ajudar a escolher as melhores aplicações.

Mas não parou por aqui. Se você ainda quer aprender mais sobre CDBs e os modelos de investimento em renda fixa, aqui vai uma playlist muito interessante, que vai te deixar ainda mais preparado e seguro para começar a investir.

Recomendamos para você:

 

Comentários

Salvar