Se você está dando os seus primeiros passos no mundo dos investimentos, já deve ter ouvido falar em fundo de renda fixa, certo? Existe um número crescente de pessoas entrando no mundo dos investimentos, em 2021 a B3 chegou no marco de 13,1 milhões de contas abertas em nome de pessoas físicas. E não é

Se você está dando os seus primeiros passos no mundo dos investimentos, já deve ter ouvido falar em fundo de renda fixa, certo?

Existe um número crescente de pessoas entrando no mundo dos investimentos, em 2021 a B3 chegou no marco de 13,1 milhões de contas abertas em nome de pessoas físicas.

E não é coincidência que o número de investidores em renda fixa também tenha aumentado, chegando à soma de 10 milhões.

Veja por que essa modalidade de investimento é tão atraente para quem acabou de chegar ao mercado de capitais!

O que é fundo de renda fixa?

Você já conhece o conceito de empréstimo certo? Você pede algum dinheiro emprestado para o banco e devolve gradualmente, pagando juros por isso e então o banco lucra com os juros pagos.

Você sabia que também pode emprestar dinheiro e receber os juros? Do lado de cá, a pessoa física que empresta dinheiro e recebe o montante de volta com juros, chama-se investidor e essa modalidade chama-se renda fixa.

Então, nos termos corretos, você pode investir dinheiro no banco ou em uma empresa através de um fundo de investimento de renda fixa.

O que é um fundo de investimentos?

Um fundo para esse fim, é uma união de investidores. Isso significa que o fundo de investimentos recebe o dinheiro de diversas pessoas, junta e realiza novos investimentos. 

Posteriormente, os rendimentos que você recebe, acontecem de acordo com o sucesso dessa aplicação.

Os fundos também são chamados de veículos de investimento coletivo, pois dentro desse conceito, cada indivíduo entra com uma parte, uma fração (cotas) do montante total e o fundo de renda fixa vai propor e executar a estratégia a fim de multiplicar esse valor.

Os fundos de renda fixa são aqueles que investem de forma majoritária em ativos de renda fixa como:

  • CDB – Certificado de Depósito Bancário;
  • CRA – Certificados de Recebíveis do Agronegócio;
  • CRI – Certificado de Recebíveis Imobiliários;
  • LCI – Letra de Crédito Imobiliário;
  • LCA – Letra de Crédito do Agronegócio;
  • Tesouro Direto – papéis do governo federal;
  • Debêntures – títulos de dívidas de empresas.

O que o banco faz com o dinheiro que você empresta?

A administradora do fundo de renda fixa, empresta o dinheiro para pessoas físicas, outros bancos, instituições financeiras, empresas ou para o governo, através dos títulos mencionados no parágrafo anterior.

Ela recebe esse valor de volta com juros e repassa ao investidor.

Quais são as vantagens do fundo de renda fixa?

A primeira grande vantagem é ter um menor risco em relação a outros tipos de investimento, como ações, pois são investimentos mais conservadores.

Outro ponto importante é que existe uma gestão especializada da carteira de investimentos, conduzida por um ou mais administradores que são profissionais experientes em tal fundo.

Os gestores do fundo de renda fixa definem quais ativos estão na carteira, a proporção dos recursos para cada ativo e o prazo para renovação dessa carteira. 

Veja outras vantagens de trabalhar com um fundo de investimento de renda fixa:

  • fácil de entender, podendo ser um investimento interessante para iniciantes;
  • diversificação dos ativos, diluindo o risco;
  • facilidade de acesso.

Fonte: Juststock de Canva Pro

Existem desvantagens ao investir em um fundo de renda fixa?

Como todos os tipos de aplicações financeiras, existem sim algumas desvantagens quando falamos em renda fixa:

  • rentabilidade menor em relação a diversos outros tipos de investimento, como ações;
  • custo e tributação similar a outros fundos de investimento que têm melhor rentabilidade e maior risco.
  • não possuem proteção do FGC, o Fundo Garantidor de Crédito.

Como vimos, os fundos de renda fixa podem não ser tão atraentes para pessoas que têm o perfil mais arrojado, agressivo e que desejam correr mais riscos.

Como escolher um fundo de renda fixa?

Antes de escolher um fundo de renda fixa você deve avaliar algumas variáveis que vão te dar maior assertividade na decisão.

  • Taxas: verificar se as taxas do fundo que você está avaliando não são muito altas, de forma que comprometa a rentabilidade.
  • Analisar a carteira do fundo de investimento: verificar se está diversificada, quais são os bancos e empresas emissores dos títulos que compõem o fundo.
  • Performance: verificar o histórico desse fundo ao longo do tempo, quão bem-sucedido ele foi ao longo de sua história, qual sua volatilidade.
  • Conhecer a gestão: conhecer os profissionais por trás das decisões, afinal serão eles que irão investir o seu dinheiro, entender a estratégia e política de investimento do fundo e tirar suas principais dúvidas. 

Como posso investir? 

Existem duas formas para realizar a aplicação em um fundo de investimento de renda fixa:

  • Diretamente: escolher o fundo, identificar administradora e fazer contato para saber como investir.
  • Por meio de uma corretora: abrir a plataforma da corretora, obter a lista de fundos de investimento, selecionar os fundos de renda fixa do seu interesse e investir.

Leia também: As melhores corretoras de investimentos para ficar de olho.

Quais são os principais fundos de renda fixa para investir?

Os fundos de renda fixa podem ser classificado pela sua duração, baixa, longa ou livre e também por categorias, fundo de renda fixa simples, indexado ou ativo e suas subcategorias são:

  • Crédito livre: nesse tipo de fundo 20% dos recursos podem ser destinados para títulos de médio e alto risco de crédito, dentro e fora do país;
  • Soberano: aqui a carteira está toda aplicada em títulos públicos federais;
  • Grau de investimento: 80% dos recursos devem estar investidos em títulos públicos brasileiros, com baixo risco de crédito no mercado interno e externo;
  • Dívida externa: 80% da carteira está aplicada em títulos da dívida externa brasileira;
  • Investimento no exterior: aqui cerca de 40% dos investimentos são dedicados a ativos fora do Brasil.

Assim como diversos tipos de investimentos, o fundo de renda fixa será adequado apenas para determinados perfis de investidores, por isso é tão importante que você se informe e busque conhecimento acerca do mercado de capitais.

Aqui na Digilândia você encontra tudo sobre produtividade, negócios e ainda aprende como cuidar do seu dinheiro!

Esse artigo foi útil para você?

Comentários

Salvar