Se você é novo no mundo dos investimentos e está em busca de aplicações mais interessantes e com baixo volume de concorrência, é recomendável que conheça  as small caps. Afinal essa é uma categoria muito interessante e que promete excelentes retornos. Está inseguro com relação aos riscos e as vantagens? Não sabe como identificar as

Se você é novo no mundo dos investimentos e está em busca de aplicações mais interessantes e com baixo volume de concorrência, é recomendável que conheça  as small caps. Afinal essa é uma categoria muito interessante e que promete excelentes retornos.

Está inseguro com relação aos riscos e as vantagens? Não sabe como identificar as melhores small caps para começar a investir? 

Pois saiba que está no lugar certo, uma vez que, neste artigo, vamos te ajudar a estruturar um bom planejamento, que servirá como base para identificar as melhores aplicações para você. Vamos lá?

O que são small caps?

Small Caps são empresas de menor capitalização, ou seja, com valor de mercado inferior à média das demais companhias, e com liquidez menor do que nomes tradicionais como Petrobras, Ambev, entre outras.

Muitas small caps são desconhecidas pela maioria das pessoas, pois são empresas que vendem para outras e que também não estão no dia a dia do investidor ou do consumidor

São organizações que não têm um orçamento de marketing robusto e detêm uma equipe de relações com os investidores menor. Ainda assim, as empresas que mais se valorizam no ano pertencem à categoria.

As small caps são também mais voláteis do que as empresas tradicionais, portanto sustentam mais riscos e também mais potencial de retorno.

Vantagens e desvantagens de investir em small caps

Uma das vantagens em investir nas melhores small caps é que essas empresas costumam possuir um potencial de crescimento elevado, valorizando sua importância frente à bolsa, por exemplo. Sua inserção em setores não tão explorados e com grande potencial colaboram para seus resultados positivos.

Além disso, as small caps costumam custar menos com relação a outras empresas, o que facilita a compra de mais papéis de uma small cap, com um mesmo volume de dinheiro.

Desvantagens

É claro que com tantos pontos positivos, não podemos nos esquecer dos riscos que acompanham esse modelo de negócio, a liquidez é um dos principais nesta lista. O que significa que seu percentual de negociação é menor com relação a empresas de porte mais alto.

Portanto, caso o investidor precise se desfazer dos papéis com emergência, encontrará algumas dificuldades no processo, pois não será tão fácil encontrar investidores dispostos a custear os preços desejados. Com isso a solução acaba sendo esperar mais tempo para conseguir efetivar a venda.

Outra desvantagem é a escassez de informações disponíveis sobre essas empresas, mesmo no caso das melhores small caps. A veiculação de informações sobre empresas maiores é comum e com fácil acesso para o público de modo geral, mas no caso destas sua evidência é menor.

Ainda assim, esse modelo de negócio é uma excelente aposta para quem busca investir em empresas mais jovens e dinâmicas, o que atrai investidores mais audaciosos e dedicados, dispostos a fazer um detalhado processo de coleta de informações por conta.

Como identificar as melhores small caps?

Para ajudar a identificar as melhores small caps do mercado, precisamos ter como base alguns critérios fundamentais e também o suporte do índice small cap, que é uma listagem das principais small caps do mercado, levando em consideração a oscilação de preço destas companhias.

  1. Análise o setor

Como está esse setor hoje? Está passando por crise? O que ele demanda?

Quando se fala do setor de tecnologia, por exemplo, sabemos que grandes investimentos são necessários e empresas que estão neste setor precisam constantemente reinvestir os seus lucros, pois precisam crescer e se manter atualizadas.

O setor de tecnologia está tendo muita demanda, independentemente de crise ou de uma economia boa, mas essa é uma análise que precisa ser feita de forma aprofundada. Essa prática se repete em outros setores, como o varejo, por exemplo.

Quando decidir investir em alguma empresa, busque analisar o setor, sua situação atual e observar como outras organizações podem estar passando por momentos de crise. Ou seja, é preciso analisar como a empresa vai se encaixar em momentos bons e ruins.

  1. Posição de liderança da empresa

Outro ponto importante a observar é a liderança da empresa no mercado, porque por mais que tenhamos empresas pequenas na bolsa de valores, ainda assim podemos vê-las em posições de liderança no segmento em que atuam.

Portanto, entenda qual sua colocação no mercado. Ela é líder ou pelo menos está competindo com os líderes? Qual a fatia do mercado que ela detém e qual o seu potencial de crescimento frente a esse posicionamento?

E não é só isso. É importante entender que a sua liderança é interessante, mas a forma como a empresa lida com a concorrência é ainda melhor. Esse é um bom exemplo para dizer que a liderança não garante, necessariamente, um bom desempenho.

  1. Lucros ascendentes

Não basta analisar os lucros, mas o crescimento destes valores e suas oscilações. Da mesma forma, entender como esse lucro pode vir no futuro também é vital. Será que a empresa está implementando projetos que são suficientemente bons para manter a ascensão desses valores?

Os sites de RI (Relações com Investidores) das empresas podem te ajudar a analisar os números e tomar a melhor decisão.

  1. Nível de endividamento

O importante aqui é entender se o nível desta dívida é saudável e para isso devemos levar em consideração a relação dívida líquida, dividida pelo patrimônio líquido e o resultado representa o comprometimento do patrimônio com essas obrigações.

Por exemplo, uma empresa que tem menos de 50% do patrimônio líquido comprometido, é uma organização com as finanças em dia e com o nível de endividamento longe do vermelho. Mas é claro que neste sentido devemos levar em consideração os setores e suas especificidades.

  1. Capacidade de geração de caixa

Aqui podemos utilizar as informações disponibilizadas pelo indicador Ebitda (Lucro antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização), um dos principais parâmetros financeiros para medir os resultados de uma empresa.

O objetivo nesta busca é encontrar um valor positivo. Mas se o valor estiver no vermelho significa que a empresa está “queimando caixa”. Entretanto aqui vale uma ponderação, pois a geração de caixa pode ser calculada de forma diferente, como no caso da construção civil.

Conclusão

Para escolher as melhores small caps do mercado devemos ter como base alguns indicadores relevantes conforme mencionamos no artigo acima. O índice Small Caps é um norteador importante para analisar empresas dos mais variados setores, elencando aquelas que mais se destacam entre as listadas na B3.

No caso da bolsa de valores oficial do Brasil, o único índice Small Cap utilizado é o Índice Small Cap SMLL

Esperamos que tenha gostado do artigo e que agora com as informações em mãos, possa fazer as escolhas certas para os seus investimentos. Tome como base principalmente os rendimentos, o desempenho das empresas, assim como a proximidade com as suas ambições e objetivos.

Para te ajudar no seu processo de escolha, aqui vai um conteúdo muito interessante para que você consiga traçar metas mais claras sobre seus investimentos e possa receber retornos incríveis com suas aplicações.

Feito para você: Como é possível lucrar com swing trade? Confira 10 dicas para aumentar seus ganhos.

Comentários

Salvar