Para quem tem um perfil mais conservador e busca investir de maneira mais segura, os títulos da dívida pública são boas opções e oferecem rendimentos bem interessantes. Um desses títulos é a NTN-B. Você já ouviu falar? O NTN-B é negociado pelo Tesouro Direto, que é um programa criado para permitir que pessoas físicas possam

Para quem tem um perfil mais conservador e busca investir de maneira mais segura, os títulos da dívida pública são boas opções e oferecem rendimentos bem interessantes.

Um desses títulos é a NTN-B. Você já ouviu falar?

O NTN-B é negociado pelo Tesouro Direto, que é um programa criado para permitir que pessoas físicas possam se tornar credores da União.

Ao comprar títulos pelo TD, você empresta dinheiro para o governo e, depois de um prazo determinado, recebe de volta esse dinheiro acrescido de uma remuneração pré ou pós-fixada – juros.

Neste artigo, o nosso foco será explicar o que é NTN-B, como funciona a rentabilidade desse título, as vantagens de fazer uma aplicação nesse produto e o que você precisa fazer para investir em um NTN-B.

O que é NTN-B?

Podemos começar definindo o que é NTN-B pelo significado da sigla: Notas do Tesouro Nacional de série B.

Trata-se de um título da dívida pública emitido pela União por meio do programa do Tesouro Direto.

Também conhecido como Tesouro IPCA +, o NTN-B é um título atrelado ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – ou seja, a boa e velha inflação.

Na prática, isso significa que o NTN-B vai render a média da inflação durante o período da aplicação mais uma taxa de juros pré-fixada.

Existem dois tipos de NTN-B disponíveis no mercado. O NTN-B Principal, que remunera o investidor na data do vencimento, e o NTN-B com Juros Semestrais, que remunera o investidor com os rendimentos acumulados a cada seis meses.

Veja mais: Como investir no Tesouro Direto? Guia prático para tirar suas dúvidas e começar!

Se você está começando a investir, vale a pena conferir estas dicas da Xpeed:

Qual é a rentabilidade do NTN-B?

O NTN-B tem rentabilidade indexada ao IPCA acrescida de uma taxa de juros pré-fixada.

Isso significa que só é possível saber quanto o dinheiro que você aplicou conseguiu render no dia do resgate, pois a inflação pode flutuar de um ano para o outro.

No caso do NTN-B com Juros Semestrais, você pode resgatar os rendimentos a cada seis meses. O cálculo da rentabilidade nessas duas opções de Tesouro IPCA + é feito da mesma forma: a média da inflação durante o período de aplicação somada à taxa de juros pré-fixada.

Quanto custa investir em um NTN-B?

Para se tornar um investidor da dívida pública e adquirir um NTN-B, é preciso arcar com alguns custos.

O primeiro deles se refere à taxa de custódia da B3, que é a nossa Bolsa de Valores. Para títulos do Tesouro Direto, essa taxa está fixada em 0,2% ao ano e é cobrada semestralmente.

Há também o IOF, que incide sobre as aplicações cujo resgate é feito antes de se completar o primeiro mês. Passado os 30 dias, não há mais incidência de  Imposto sobre Operações Financeiras.

Por fim, outro custo que envolve o NTN-B e todos os outros títulos do Tesouro Direto é o Imposto de Renda.

O IR é cobrado sobre os rendimentos da aplicação seguindo uma tabela regressiva. Ou seja, se o resgate for feito em até 180 dias, a alíquota de IR será de 22,5%.

Agora se o resgate for solicitado entre 181 e 360 dias após a aplicação, o valor do IR será de 20%. Já para resgates feitos entre 361 e 720 dias, a alíquota sobre os rendimentos será de 17,5%. Por fim, se você resgatar a aplicação após 720 dias, você deverá pagar uma alíquota final de 15% sobre seus rendimentos.

Em se tratando de NTN-B com Juros Semestrais, haverá cobrança do Imposto de Renda todas as vezes que você efetuar o resgate, respeitando a tabela regressiva.

Saiba mais: Descubra o que é o Bacen e entenda por que essa instituição é importante para a economia

Quais são as vantagens de comprar títulos do tipo NTN-B?

Quem opta por investir em títulos do tipo NTN-B tem como principal vantagem a garantia de que o dinheiro aplicado terá o seu poder de compra preservado. Isso porque a remuneração, além de repor a desvalorização causada pela inflação do período da aplicação, é acrescida de uma taxa de juros pré-fixada.

Ou seja, você obtém ganhos reais com esse título. Além disso, aplicar em títulos do Tesouro Direto é extremamente seguro, pois as chances de o País “quebrar” e não conseguir pagar seus credores é muito próxima de zero.

E mais: o valor mínimo para investir na compra de NTN-B é bastante acessível, o que permite que pessoas físicas possam fazer aplicações mensais com foco na aposentadoria e em outros objetivos de médio e longo prazo.

Como investir em um título NTN-B?

Depois de entender o que é NTN-B e suas vantagens, ficou interessado e quer começar a investir nesse título?

Se sim, a primeira coisa que você precisa fazer é abrir uma conta em uma corretora de valores.

Depois, é necessário fazer uma transferência TED da sua conta corrente para a conta da corretora. Em seguida, basta acessar pelo aplicativo da corretora os títulos de renda fixa que estão disponíveis no mercado e escolher o Tesouro IPCA +.

Defina o valor da aplicação e solicite a ordem de compra do título.

Você também pode usar uma fintech de investimentos para fazer esse tipo de aplicação financeira, como a XP ou a Rico.

Quer saber qual a mais indicada? Então, confira nosso infográfico:

O que é NTN-B

Para se aprofundar ainda mais nesse assunto, leia mais aqui: XP Investimentos ou Rico? Descubra as diferenças e qual a melhor para seu perfil!

Comentários

Salvar