Saiba como contratar o plano de saúde individual observando detalhes como forma de pagamento, custo médio por idade, e muito mais

É muito comum que as pessoas procurem por um plano de saúde quando surge algum problema em que é preciso de tratamento a longo prazo. Mas como prevenir é remediar, a contratação de um plano individual pode ser útil para quem vive sozinho e, principalmente, pensa em se prevenir de situações emergenciais.

Para te ajudar a entender melhor essa modalidade, vamos explicar neste artigo como funciona o plano de saúde individual, além de tirar dúvidas sobre quem pode contratá-la, preços, e muito mais. Vamos em frente e boa leitura!

Leia também: Como declarar os gastos com plano de saúde empresarial?

Para quem serve o plano de saúde individual?

Enfrentar filas desnecessárias pelo Sistema único de Saúde (SUS) não é uma tarefa fácil, principalmente para quem deseja se consultar com certa urgência. Nesse sentido, o plano de saúde individual traz um alívio aos interessados em cuidar da própria saúde física e mental. Atualmente são mais de 9 milhões de brasileiros adeptos desse tipo de plano, segundo os dados da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Mas antes de saber como funciona o plano de saúde individual, saiba que ela não serve para todas as pessoas. Por exemplo, o plano de saúde empresarial ganha mais adeptos por atender grupos, o que leva a custos mais baratos. No entanto, para ser beneficiário há a necessidade de ser contratado por alguma empresa.

Logo, o plano de saúde individual é indicado para quem almeja se prevenir de forma única. Por sinal, não existe a possibilidade de inclusão de dependentes.

Gestantes cobiçam filhos saudáveis, afinal, este é o objetivo de toda mãe, não é? Por isso, os planos individuais contam com obstetrícia, desse modo as futuras mamães podem realizar os exames pré-natal e se cuidar durante o período de gestação, além de contar com parto realizado por especialistas.

Como funciona o plano de saúde individual?

Para você que está pensando em adquirir um plano individual, observe os detalhes como forma de contratação, maneira de usar, custos, afinal, o preço é um tópico indispensável. Por isso, selecionamos 5 detalhes para você entender como funciona o plano de saúde individual. Confira a seguir:

1. Cobertura (procedimentos obrigatórios)

Vale ressaltar a importância do Rol de Procedimentos e Eventos definidos pela ANS, lista que contempla todos os direitos dos beneficiários dos planos de saúde contratados a partir de 1º de janeiro de 1999. A cada dois anos, ela pode ser reestruturada dependendo das novas avaliações feitas pela agência.

Assim, na cobertura do plano de saúde individual é indispensável:

  • Exames de imagem, de ressonância e tomografia;
  • Consultas periódicas;
  • Obstetrícia;
  • Procedimentos, tratamentos, consultas e cirurgias odontológicas;
  • Pronto socorro;
  • Cirurgias;
  • Atendimentos de urgência e emergência (com cumprimento de carência de 24 horas)

2. Carência

Com o objetivo de que os associados permaneçam o máximo de tempo em contrato com a operadora, a ANS estipulou períodos para começar a usar. As carências são exigidas da seguinte forma:

  • 24 horas para casos de urgência e emergência;
  • 30 dias para consultas e exames;
  • 180 dias para cirurgias, internações e exames mais profundos;
  • 300 dias para parto a termo (com exceção de prematuros e com complicações na gestação);
  • 24 horas para lesões e doenças preexistentes (enfermidades que o usuário tem conhecimento antes da contratação do plano).

3. Forma de contratação

Ponto interessante para saber como funciona o plano de saúde individual é levar adiante o processo de contratação com a operadora.

Imagine que você já decidiu ter um plano de saúde individual, mas não sabe como dar o primeiro passo. Sua atitude inicial é fazer uma pesquisa sobre as operadoras de saúde, pois o que não faltam são opções no mercado, afinal, são cerca de 750 convênios médicos no Brasil, segundo a ANS.

Mas como você não vai entrar em contato com todas, compare aquelas que mais se adequam aos seus critérios, como tipo de acomodação, área geográfica, valores (falaremos disso mais adiante), etc.

Feito isso, comunique-se com as mais bem avaliadas de acordo com o seu ponto de vista. Na maioria dos casos, você pode fechar a contratação diretamente com elas, outra sugestão é por corretora de seguros como a Proativa, cuja função é clarear a mente do consumidor para tomar as melhores decisões.

4. Preço do plano de saúde individual

Uma dúvida recorrente dos interessados é saber qual o valor de um plano de saúde individual. Entenda, de antemão, que não existe valor fixo das operadoras.

Essa questão depende de vários fatores. Interesses como localização e acomodação são normais, porém a faixa etária é um ponto crucial nessa jornada. Afinal, as operadoras de saúde e a ANS justificam que quanto mais velho, mais existe a necessidade de usar o convênio, tornando os valores mais altos.

No entanto, a ANS costuma publicar uma Tabela de Precificação com o custo médio de um plano individual. Por exemplo, na mais recente referente à faixa de idade entre 24 e 28 anos é de R$365, enquanto a de pessoas entre 44 e 48 anos, R$652.

Detalhe: quando se escolhe por plano com coparticipação, os valores das mensalidades se tornam menores devido à taxa adicional dos serviços.

5. Forma de pagamento

Na maioria dos casos, as operadoras trabalham com mensalidades fixas e datas de vencimento determinadas por elas. A maneira mais tradicional para realizar o pagamento é por boleto bancário, embora a opção por cartão de crédito já esteja em bastante evolução.

Um dado interessante é a possibilidade de suspensão ou de cancelamento do plano de saúde individual. A suspensão pode acontecer após 60 dias de atraso, não subsequentes, e 12 meses é o tempo máximo para o cancelamento. Por esse motivo, previna-se para pagar as contas em dia.

Leia também: Suspensão do plano de saúde por falta de pagamento: como recorrer à Justiça?

Assista ao vídeo abaixo e você vai ter mais detalhes de como funciona o plano de saúde individual:

Confie numa Corretora de Seguros para contratar um plano individual

Agora que você já sabe como funciona o plano de saúde individual, chegou a hora de colocar em prática e contratar um serviço com a sua cara. Como as decisões nem sempre são fáceis de serem tomadas, indicamos para você contar com a ajuda da Proativa, empresa especializada em gestão de saúde que foca na escolha certa.

Com 20 anos de experiência, ela conta com corretores treinados para oferecer os melhores resultados. Além disso, ela trabalha com 10 operadoras no país, não é por acaso que ela já ajudou no crescimento de mais de 3000 clientes.

Ficou interessado? Marque uma conversa agora com a Proativa.

Fale com a Proativa, o melhor custo-benefício para sua empresa: 

proativa

 

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar