Entenda o que é um estimulante sexual masculino, precauções de uso e quais são os melhores medicamentos que ajudam contra a impotência

Problemas de saúde sexual envolvem disfunções que prejudicam o rendimento no sexo e geram frustrações no homem e em seu parceiro(a). Para solucionar a questão, existem disponíveis no mercado opções de estimulante sexual masculino para atuar contra a impotência sexual e outras disfunções.

A variedade de produtos com propriedade de estimulante sexual masculino envolve, tanto alimentos que podem ser comuns no dia a dia da mesa do brasileiro (Com eficácia muito menos comprovada), como remédios e tratamentos cientificamente comprovados que ajudam no bom funcionamento da saúde do homem.

Nesta postagem, esclarecemos quais os principais medicamentos e produtos que podem funcionar como estimulante sexual masculino, além de precauções de uso e possíveis efeitos colaterais. Vamos lá! 

Quais são as dicas de estimulante sexual masculino?

Os produtos com propriedades estimulantes podem tanto ser da ordem de alimentos afrodisíacos naturais, como medicamentos cientificamente comprovados.

Os alimentos afrodisíacos são produtos que supostamente atuam contra a anafrodisia, a ausência de desejo sexual ou de libido. A crença nos poderes estimulantes de alimentos afrodisíacos é baseada em tradições milenares de culturas de povos originários e, em geral, não tem comprovações científicas. 

Já a anafrodisia representa a falta de estímulos sexuais enviados pelo cérebro para os corpos cavernoso, prejudica o desejo por relações sexuais em todas suas variantes: seja coito, carícias ou masturbação.

É no rearranjo dos processos orgânicos que ativam a libido que os afrodisíacos supostamente funcionam. Aliás, o nome não poderia ser mais sugestivo: afrodisíaco vem de Afrodite, que na mitologia grega representa a deusa do amor.

Quais são os alimentos afrodisíacos naturais?

Entre os alimentos afrodisíacos naturais, destacam-se:

  • chocolate amargo ou cacau: por suas propriedades vasodilatadoras;
  • ostras: rica em zinco, o que ajuda na produção de testosterona;
  • alho: estimula a circulação sanguínea;
  • caviar: estimula a circulação sanguínea;
  • gengibre: rico em magnésio, especiaria que teria características afrodisíacas;
  • açafrão; tradicionalmente conhecida por sua propriedade estimulante;
  • ginseng: historicamente utilizado por culturas chinesa, japonesa e coreana utilizam o ginseng por crer em suas propriedades afrodisíacas, mas sem comprovação científica;
  • maca peruana: cientificamente comprovado que possui algum efeito estimulante;
  • cravo-da-índia: rico em substâncias antioxidantes;
  • tribulus terrestris: propriedades estimulantes, porém sem efeitos comprovativos;
  • ginkgo biloba: aumenta a circulação sanguínea;
  • e catuaba: possui características afrodisíacas, segundo o conhecimento tradicional. 

Ressalta-se que essa lista foi desenvolvida baseada em conhecimentos populares tradicionais. Os alimentos afrodisíacos, em geral, não têm comprovações científicas.

Vale salientar que o uso indiscriminado de afrodisíacos naturais também pode acarretar em efeitos colaterais. A ginkgo biloba, por exemplo, pode aumentar o risco de sangramento em diversas situações.

Quais são os medicamentos contra impotência sexual?

Problemas mais graves como impotência sexual, também conhecida como disfunção erétil, devem ser tratados a partir de acompanhamento médico especializado e medicamentos devidamente receitados, caso o profissional veja necessidade.

Se a razão da baixa libido for problemas de baixa produção de testosterona, a melhor solução passa pela reposição hormonal.

Entretanto, existem alguns medicamentos tradicionalmente eficazes contra a ereção que podem atuar na melhora do desejo sexual masculino caso a causa do problema seja a disfunção erétil. Entre eles, podemos enumerar:

  • Viagra (Sildenafila): um dos mais famosos medicamentos contra disfunção erétil,  bloqueia a ação de uma enzima conhecida como fosfodiesterase tipo 5 (PDE5) e atua diretamente na vasodilatação, intensificando o fluxo sanguíneo que deixa o pênis ereto. Ele só funciona, se ocorrer estímulo sexual, a partir de 30 minutos após ingerido, e seu efeito pode durar por horas;
  • Cialis (Tadalafila): características muito similares ao do Viagra, porém permite que você tenha ereção durante um período de 36 horas após a ingestão, enquanto seu mais famoso concorrente atua apenas de 4 a 6 horas.
  • Levitra (Vardenafila); funcionamento também similar ao do Viagra. O medicamento funciona apenas durante 4 a 6 horas após a ingestão;
  • Stendra (Avanafil) – indisponível no Brasil, é mais difícil para compra do que seus concorrentes. De resto, possui as mesmas semelhanças dos outros medicamentos mais famosos, tem menos efeitos colaterais é um dos mais novos do mercado;
  • e Alprostadil (creme): aplicação geral uretral ou por injeção peniana. A medicação tem efeito vasodilatador e seu objetivo é provocar uma ereção ao estimular a circulação de sangue no pênis. 

Portanto, os medicamentos possuem todos características muito similares. Resta ao médico especializado realizar o diagnóstico de cada paciente para perceber qual deles gerará os impactos mais satisfatórios. 

Quais são as precauções para efeitos colaterais?

A importância de um tratamento médico que acompanhe o quadro do paciente para poder oferecer o melhor remédio é influenciada pela existência de possíveis efeitos colaterais que devem ser controlados.

O Viagra, por exemplo, gera efeitos colaterais semelhantes ao de outros medicamentos que atuam no estímulo sexual masculino, como por exemplo:

  • queda transitória na pressão sanguínea, congestão ou corrimento nasal, dispepsia, ondas de calor, dor de cabeça, indigestão e dores musculares ou nas costas.
  • distúrbios na visão, insônia e hemorragias nasais. Muito raramente, relataram uma súbita perda auditiva;
  • diminuição do fluxo sanguíneo para o nervo óptico, causando a perda repentina da visão. Esse risco é maior em pessoas com mais de 50 anos ou com diabetes, doenças cardíacas, pressão alta, colesterol alto, que fumam ou que já possuem determinados problemas na visão;
  • ereções dolorosas que duram mais de quatro horas;
  • e interação com algumas medicações, incluindo certos antibióticos e antifúngicos, medicamentos fitoterápicos, medicamentos que combatem o HIV e remédios usados para tratar pressão alta ou problemas de próstata.

A maioria desses efeitos colaterais, principalmente os mais graves, são muito raros e, em caso de manifestação, o médico deve ser imediatamente consultado.

O sistema de saúde do Reino Unido e a Pfizer não aconselham o medicamento para alguns pacientes, como:

  • doentes graves do coração ou do fígado;
  • pacientes que tenham sofrido derrame há pouco tempo;
  • homens com pressão baixa;
  • pessoas com a doença retinite pigmentosa;
  • e pacientes em tratamento com medicamentos que contenham qualquer forma de óxido nítrico, nitratos orgânicos ou nitritos orgânicos.

Entretanto, estudos apontam que o medicamento Stendra possui efeitos mais brandos de efeitos colaterais. Os efeitos são situações mais banais geralmente ocasionadas por outros medicamentos populares, como dor de cabeça, congestionamento nasal, dor nas costas, fadiga, tontura e problema de visão. Porém, infelizmente, o medicamento ainda não está disponível no Brasil.

Qual médico pode receitar revigorante sexual masculino?

O médico responsável pelos cuidados com a saúde do órgão reprodutivo de homens que tem a autoridade para receitar medicamentos com propriedade de estimulante sexual masculino é o urologista.

  • Veja como marcar uma consulta online com um urologista qualificado!

 

A realização de tratamento para problemas de saúde sexuais estão cada vez mais facilitados e otimizados. Caso seja desejo do paciente, ele pode ser atendido por um urologista e começar o tratamento de disfunções devidamente receitado por meio de plataformas de telemedicina direcionadas para a saúde do homem.

Esperamos que tenham gostado do conteúdo e que tenham aproveitado as dicas preciosas de produtos com propriedades de estimulante sexual masculino. Até a próxima!

Esse artigo foi escrito pela Omens, plataforma direta, online e segura de acompanhamento da saúde sexual. Nossa equipe é formada por médicos urologistas certificados pela CRM e especificamente qualificados para teleconsulta. 

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar