Saiba como usar Facebook, Instagram, YouTube, Twitter, Pinterest e LinkedIn para divulgar produtos e serviços e aumentar as vendas

Durante a pandemia de Covid-19, a necessidade de isolamento social obrigou que as lojas físicas fossem, temporariamente, fechadas. Assim, o e-commerce se tornou a única alternativa para manter o comércio ativo. Não à toa, foram abertas mais de 100 mil lojas virtuais no Brasil durante o período de quarentena.

Enquanto mais lojistas direcionam seus negócios para o mundo online, o potencial de vendas na internet pode ser ainda maior se as redes sociais forem bem utilizadas. 

O Brasil é o segundo colocado no ranking de países que passam mais tempo nas redes sociais. São, em média, 225 minutos por dia em YouTube, Instagram, Facebook, Twitter e outras plataformas. 

Além de ser um local para relações interpessoais, as redes sociais se tornaram um balcão de negócios, onde é possível extrair diversos dados e informações sobre comportamentos de consumo e oferecer produtos e serviços.

Todas as principais redes oferecem espaços para anúncios pagos e ferramentas de publicidade. Mas, afinal, como aproveitar esses recursos e vender por essas plataformas?

A seguir, explicamos o que você pode deve fazer para vender nas redes sociais. Continue conosco e conheça o caminho para aumentar suas receitas.

Como vender pelas redes sociais

Antes de partir, efetivamente, para a venda em redes sociais, é preciso identificar seu público está para saber de que forma direcionar seus esforços. O investimento de tempo e dinheiro trará mais retornos se você compreender com detalhes como é o comportamento do consumidor digital que pretende atingir.

“Não fazer pesquisas e não conhecer o cliente é um suicídio, principalmente no digital em que você tem muitos dados e muitas informações”, alerta Eduardo Marconi, diretor-geral da Juni, consultoria especializada em aumentar a conversão de canais digitais.

O estudo do comportamento do consumidor busca compreender que tipo de fatores e tendências levam uma pessoa a realizar uma compra. O conceito pode parecer simples, mas envolve o levantamento de dados, análises de influências, motivações e impressões e sobre o seu cliente ideal.

Somente assim é possível estabelecer padrões de comportamento que permitam à sua empresa se posicionar com mais precisão no mercado e ser mais eficiente na comunicação com seus clientes. Esse também é um requisito essencial para definir em quais redes sociais estar presente e qual linguagem adotar.

Confira também Como montar uma loja virtual: passos para vender na internet

A partir do momento em que você conhece bem quem é seu consumidor, poderá seguir os próximos passos para vender por redes sociais, que listamos abaixo.

1. Crie conteúdo relevante

Já dissemos aqui que os brasileiros passaram, em média, 225 minutos por dia conectados às redes sociais em 2019. Durante todo esse tempo, são visitados diversos, vários fotos são vistas e muitos vídeos são assistidos. Para conseguir a atenção dessas pessoas, é importante oferecer conteúdo relevante.

Para isso, é essencial que não sejam divulgadas apenas as promoções ou ofertas de produtos. Antes de buscar a venda, é preciso conquistar a audiência e criar um bom relacionamento, até que o consumidor sinta que deva realizar uma compra.

Oferecer boas informações sobre o seu mercado, reviews de produtos ou os diferenciais de um serviço pode ajudar com que você seja reconhecido como uma referência no segmento em que atua, gerando mais confiança sobre sua marca.

2. Invista em identidade visual

Antes de divulgar produtos ou serviços nas redes sociais, é preciso ter uma identidade visual bem definida. Assim, os potenciais clientes logo reconhecerão sua marca.

Especialmente no Instagram e no Pinterest, que são redes sociais voltadas para imagens, isso é ainda mais importante. Busque sempre usar fotos ou vídeos com boa qualidade e bem produzidos.

3. Mantenha uma frequência de publicação

Para criar um bom relacionamento com seus clientes nas redes sociais e fazer com que as pessoas voltem à sua página com frequência, é importante fazer novas postagens regularmente.

Portanto, antes de criar perfis em várias redes sociais, analise se você conseguirá manter uma frequência de postagens.

Um recurso que ajuda a manter uma boa frequência de publicações nas redes sociais é o uso de um calendário editorial, que auxiliará a entender as datas e os horários das suas postagens.

4. Utilize ferramentas de gestão de mídias sociais

Uma boa estratégia em redes sociais deve ser acompanhada da análise de métricas e dados de todas as plataformas que usar. Para isso, é importante usar ferramentas de redes sociais. 

As ferramentas ajudam a monitorar menções da marca, responder dúvidas e agendar publicações. Além disso, automatizam processos, poupando tempo e assegurando mais eficiência.

Três opções que ajudam nessa gestão são Hootsuite, Scup e SocialOomph.

5. Interaja com seu público

As redes sociais são locais para manter relacionamentos e conversas virtuais. Portanto, evite usar esses espaços apenas para divulgar seus produtos. É importante interagir com o público e sempre responder dúvidas e perguntas.

Não responder comentários e mensagens pode levar à perda de clientes. E esse é mais um ponto que as ferramentas de redes sociais ajudarão.

Ouça a entrevista com Rodrigo Tucunduva, co-fundador da LAHAR, ao Digicast sobre a importância do Marketing Digital na crise:

Como vender no Facebook

Embora apenas 1% a 2% de seus seguidores recebem suas postagens organicamente no Facebook, a rede social criada por Mark Zuckerberg ainda tem um papel importante para vendas, já que é a que tem mais usuários no mundo e a segunda mais acessada no Brasil.

O Facebook pode ser usado para entrega de conteúdos relevantes, lançamento de produtos, suporte ao cliente e, inclusive, realizar vendas. 

Alguns passos ajudam a vender mais no Facebook:

  • Crie uma fanpage: esse será o espaço da sua marca na rede social e onde ser público o encontrará.
  • Promova conteúdos compartilháveis: entregue conteúdos relevantes, que aproximem sua marca do seus consumidores e potenciais clientes.
  • Integre seu e-commerce: com o f-commerce, você pode fazer a integração de seu-ecommerce com a rede social e criar uma loja virtual dentro do próprio Facebook, sem que o usuário precise deixar a rede para fazer uma compra.
  • Invista no Facebook Ads: para aumentar a entrega de suas ofertas no Facebook, você pode impulsionar seus anúncios, fazendo campanhas segmentadas.

Duas ferramentas são indicadas para ajudar a gerenciar sua presença no Facebook:

  • Buffer: indicado para gerenciar mensagens diretas e programar posts em determinados dias e horários;
  • Mention: indicada para monitorar o que falam sobre a sua marca nas redes sociais e identificar crises e reclamações.

Confira também: Como integração de ferramentas online aumenta a produtividade

Como vender no Instagram

O Instagram é uma rede social que permite divulgar conteúdos visuais e humanizar a marca com fotos e vídeos. Com isso, é possível utilizá-lo para vender mais.

Evidentemente, é imprescindível ter atenção especial à qualidade das imagens que serão publicadas e à mensagem que elas entregam. As fotos e os vídeos devem ser os fatores que motivem os usuários da rede a pagar pelo seu produto ou serviço.

Dois recursos ajudam a potencializar as vendas no Instagram:

  • Stories: com duração de apenas 24 horas no ar, os stories revolucionaram o consumo de conteúdo no Instagram. Você pode utilizá-los para fazer enquetes, destacar algo de especial de sua marca e divulgar promoções. 
  • Instagram Shopping: com esse recurso, o Instagram disponibilizou tags para fotos de contas comerciais. Essas etiquetas permitem marcar produtos com preços e links que redirecionam o seguidor para o site da loja.

Para usar o Instagram Shopping, é preciso cadastrar sua conta comercial, associar-se a um catálogo do Facebook pelo Gerenciador de Negócios no Facebook Business e aguardar aprovação.

Além disso, você pode aproveitar o potencial das lives, para aprimorar a comunicação com seu público, fazer lançamento de produtos e outras ações que ajudarão a vender mais. Veja mais detalhes em O poder das lives: saiba como fazer e usá-las na sua empresa.

Para melhorar a gestão de seu perfil no Instagram, use estas ferramentas:

  • Postgrain: indicada para agendar posts com data e hora marcadas. A versão gratuita permite até 8 postagens mensais;
  • Aviary: ferramenta para tratar e aprimorar fotos, com filtros e stickers;
  • Wisp: recomendada para analisar as hashtags mais utilizadas na sua região, além de usuários e horários com maior engajamento.
  • Later: a ferramenta ajuda a poupar tempo com o agendamento de posts.

No vídeo a seguir, você encontra mais dicas para aumentar suas vendas no Instagram:

Como vender no YouTube

O YouTube é a rede social mais usada no Brasil, com 95% dos internautas do país utilizando a plataforma de vídeos.

Ao criar um canal no YouTube, você poderá se tornar uma referência no seu nicho de mercado, com vídeos educativos e que tirem dúvidas dos seus consumidores, além é claro de divulgar seus produtos.

Para tirar o melhor proveito do Youtube, é fundamental planejar os vídeos, com roteiros bem definidos, ter preocupação especial com a qualidade da imagem e do som, assim como fazer uma boa edição que deixe o conteúdo com boa apresentação.

Uma dica importante para aumentar a probabilidade de seu vídeo ser encontrado é utilizar as palavras-chaves no título e na descrição. Dessa forma, seu canal ficará mais bem posicionado nos resultados de busca quando alguém pesquisar pelo assunto que sua empresa aborda.

Três ferramentas ajudarão a sua estratégias de vendar a ser mais bem-sucedida no Youtube:

  • YouTube Analytics: a ferramenta do próprio YouTube entrega relatórios que incluem tempo de permanência, retenção do público, informações demográficas, origens de tráfego e dispositivos;
  • Adobe Premiere Pro: ferramenta recomendada para edição de vídeos. Há uma versão gratuita para teste;
  • Biteaple: gratuita, a ferramenta ajuda a criar animações com logotipos e sincronizá-las com músicas de fundo.
  • Tubebuddya ferramenta ajuda a realizar várias tarefas dentro do seu canal no YouTube, como selecionar e organizar palavras-chave e identificar o melhor dia e horário para publicar vídeos.

Como usar o Twitter para vendas

O Twitter é uma ferramenta que pode ajudar a se aproximar dos clientes e também a divulgar outros canais de vendas.

A rede social tem a limitação de 280 caracteres por mensagem, mas proporciona espaço para publicar fotos e vídeos, além de links para páginas externas, que podem ser direcionados para sua página de vendas, por exemplo.

Assim com as outras redes sociais, o Twitter também tem uma ferramenta para segmentar anúncios e alcançar um público específico: o Twitter Ads.

Confira aqui mais dicas sobre como vender no Twitter.

Como usar o Pinterest para vendas

O Pinterest pode não ser uma rede tão popular quanto Instagram, Facebook ou YouTube, mas possui uma base de usuários com alto engajamento. 

Por o Pinterest ser uma rede de imagens, alguns nichos de mercado devem estar ainda mais atentos à ela, como design, decoração e arquitetura.

Para atrair mais pessoas para as suas imagens, é recomendável criar o próprio board, onde você poderá compartilhar imagens próprias e infográficos.

Já que o assunto aqui é vendas, aproveite para inserir links em suas publicações no Pinterest, redirecionando o usuário para outras páginas da sua empresa.

Saiba mais sobre sobre como aproveitar o potencial do Pinterest neste guia sobre a rede social.

Como usar o LinkedIn para vendas

Uma rede social para a construção de networking e conexões profissionais, o LinkedIn também tem espaço para vendas.

Com a publicação de conteúdos relevantes por lá, você pode posicionar sua empresa como uma autoridade em seu mercado e ampliar sua visibilidade. 

Entre todas as redes sociais, o LinkedIn é aquela que assegura ainda mais precisão na segmentação de anúncios, aumentando a eficiência da entrega de sua mensagem. O ponto negativo é que a rede social cobra caro por essa solução.

Especialmente para vendas, o LinkedIn conta com o Sales Navigator. Esse recurso permite prospectar potenciais clientes e mapeá-los, usando o Social Selling como forma de vendas.

Os filtros do Sales Navigator permitem identificar um contato específico com base no fornecimento de alguns parâmetros, como geolocalização, o setor e o cargo dessa pessoa. Além disso, a ferramenta faz sugestões personalizadas para a sua empresa, o que permite uma prospecção inteligente.

Segundo o próprio LinkedIn, profissionais que usam a técnica de Social Selling geram 45% mais oportunidades de negócios, 51% mais chances de atingir as metas de vendas e 78% mais produtividade.

Algumas das ferramentas que potencializam o uso do LinkedIn são:

  • Discover.ly: permite ver informações pessoais de determinado perfil do LinkedIn em outras redes sociais, como Facebook e Twitter.
  • Gurusoftware que avalia os dados dos perfis visitados e apresenta informações para gerar insights para o time de vendas.
  • Crystal: ajuda a descobrir a personalidade das pessoas com quem você está conectado ou fará uma reunião.
  • LeadFuze: descobrir leads qualificados e dados como e-mail e telefone de pessoas por meio de segmentações profundas.
  • Find That Lead: encontrar e-mail dos usuários.

Veja aqui mais dicas de como usar o LinkedIn para vender.

Como vender no TikTok

Até pouco tempo, o TikTok era uma rede social pouco conhecida no Brasil e usada somente pelo público mais jovem. Entretanto, a rede chinesa de vídeos tem crescido exponencialmente e proporcionado oportunidades de vendas.

Basicamente, o TikTok permite fazer gravações de vídeos curtos e compartilhá-los. Na rede, você pode criar dublagens e fazer edições divertidas, como inserir emoticons, filtros, acelerar e pausar a gravação.

Com os vídeos curtos, o potencial de engajamento desse conteúdo é grande e capaz de ter um alcance alto. Além disso, uma particularidade do TikTok é que o usuário não consegue rolar o feed sem assistir a todo o vídeo, o que assegura o view.

Especialmente para vendas, os especialistas na rede chinesa indicam que é uma boa alternativa para o marketing de influenciadores, que podem promover produtos ou serviços para seus seguidores em vídeos divertidos ou informativos.

A remuneração varia de acordo com número de seguidores, taxa de engajamento, tipos de produtos ou serviços promovidos, número de vídeos produzidos, indústria e geolocalização.

Se você ainda não usa o TikTok em sua estratégia, principalmente se seu público tem crianças e adolescentes, vale atenção especial à rede social, que já é a mais baixada em todo mundo, à frente do Instagram.

Lembre-se que é importante identificar onde está seu público para escolher em qual rede social você vai vender. Com essa definição e uma estratégia bem executada, é possível aumentar suas receitas em pouco tempo.

Para ampliar suas vendas depois no comércio eletrônico, lembre-se de ter atenção especial a testes A/B, CRO e customização constante.

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar