Longe vão os tempos em que bastava estar na internet para não cometer suicídio comercial. Hoje dia, com o aumento da concorrência, é necessário saber como sobressair entre a rebentação da espuma.

Longe vão os tempos em que bastava estar na internet para não cometer suicídio comercial. Hoje dia, com o aumento da concorrência, é necessário saber como sobressair entre a rebentação da espuma, de forma a captar novos seguidores e fidelizar os antigos.

A internet tornou-se numa ferramenta fundamental de qualquer negócio, empresa ou marca, mas da mesma forma que o seu potencial é incalculável, também os perigos são imensos. Com o adepto dos dispositivos móveis e a democratização das redes sem fios, passámos a estar conectados quase em permanência e isso aumentou a exigência do público junto das marcas. Se, por um lado, isso permite uma abordagem de proximidade e mais personalizada junto do cliente, por outro torna-se muito fácil destruir a reputação construída durante anos em poucos minutos. Temos visto muitos profissionais a perderem milhões por um pequeno passo em falso.

Basta um post errado nas redes sociais para uma empresa se colocar em cheque junto dos seus clientes, numa altura em que a consciência social está cada vez mais apurada. Por isso, é fundamental os negócios saberem como comunicar com o exterior. É que se a internet pode ajudar os negócios a florescer até mesmo em tempos de crise, por outro pode também ajudar a afunda-los. Só assim é possível construir uma boa reputação digital junto do público. Mas o que é isso de reputação digital? Confira nas linhas seguintes tudo o que precisa saber sobre este tópico.

O que é reputação Digital?

Comecemos então pelo início. Afinal de contas, no que consiste a reputação digital? De uma forma muito simples, podemos dize que isto (que também pode ser chamada de reputação online ou eletrónica) é a forma como uma pessoa ou uma marca é percebida pelo público em geral na world wide web.

Quando procura por um artigo para comprar online, a maioria dos usuários pesquisa antes para saber qual a opinião de outras pessoas sobre aquela marca, aquele modelo ou até mesmo dos site que está a vender o produto. Isso é reputação digital. Também uma empresa, quando vai contratar um novo colaborador, acaba por ir conferir o seu perfil no Linkedin, por exemplo. Isso também é reputação digital.

Ou seja, uma empresa ou marca pode construir um site otimizado de acordo com todas a estratégias de SEO, com tudo o que o marketing digital recomenda. Assim, a nossa hospedagem gratuita na web precisa de oferecer fácil instalação, mas tudo isso não servirá de nada se a sua reputação digital não for positiva. É quase impossível ter sucesso comercial assim. E isso não só demora tempo a construir, como exige dedicação, rigor e conhecimento.

Como construir uma boa reputação digital?

Não existe propriamente uma única forma correcta de construir uma reputação digital. No entanto, existem vários factores que pode seguir e implementar na sua empresa, de forma a garantir que esta não é afetada negativamente junto do público. Para isso contribui muito ter uma equipa dedicada, alinhada com os seus objetivos e bem consciente de quais são os valores da empresa.

Assim, é fundamental alinhar a estratégia do conteúdo online da empresa ou da marca de acordo com os seus próprios objetivos. Para isso, é preciso também identificar o seu público-alvo e ir ao encontro das suas reais necessidades, escolhendo os canais de comunicação acertados. Por exemplo, se o seu produto é dirigido aos mais jovens, a sua prioridade não deve ser o Facebook, onde os usuários são por norma mais velhos.

Finalmente, deve criar uma estratégia de comunicação personalizada, informal, mas profissional, com decoro, que permita adicionar valor à marca. Para isso, avalie regularmente a sua reputação digital, reduzindo o impacto de publicações que possam vir a revelar-se negativas e gerindo rapidamente possíveis situações de crise, antes que se tornem demasiado grandes para solucionar. No fundo, deve adoptar uma postura sensata, responsável e profissional, agindo na sua vida profissional da mesma forma que age no seu dia-a-dia pessoal e familiar. Afinal de contas, o seu negócio é a sua segunda família.

Comentários

Salvar