As fintechs são a nova sensação do setor financeiro, não há como negar. Cada vez mais pessoas estão migrando das instituições financeiras tradicionais, para aplicar seus investimentos em empresas focadas em inovação tecnológica, de forma a expandir suas possibilidades e apostar em modelos de negócio em crescente desenvolvimento. Porém, assim como os bancos convencionais, as

As fintechs são a nova sensação do setor financeiro, não há como negar. Cada vez mais pessoas estão migrando das instituições financeiras tradicionais, para aplicar seus investimentos em empresas focadas em inovação tecnológica, de forma a expandir suas possibilidades e apostar em modelos de negócio em crescente desenvolvimento.

Porém, assim como os bancos convencionais, as fintechs têm enfrentado algumas dificuldades comuns ao setor, que influenciam diretamente no crescimento de sua carteira de clientes. Ou seja, o alcance do público e seu encantamento, responsáveis pela conversão em vendas, têm sido um grande desafio.

Com a missão de dar um fim aos problemas de conversão e fidelização, o inbound marketing para fintechs tem se mostrado uma valiosa saída e uma metodologia muito eficaz na busca por resultados e leads mais qualificados.

Se você não sabe o que são leads e/ou nunca utilizou o inbound marketing para melhorar o desempenho da sua fintech, continue lendo este artigo, porque com certeza ele lhe será muito útil.

Afinal, o que é inbound marketing para fintechs?

Antes de mais nada, precisamos pensar no inbound marketing como um braço dentro do marketing digital, um “departamento” onde todas as estratégias de atração são planejadas e criadas, levando em consideração dados e informações importantes sobre seus clientes, seus produtos e serviços.

No caso das fintechs, o objetivo do inbound é derrubar algumas objeções e conquistar continuamente, clientes e potenciais parceiros, utilizando-se de conteúdos ricos, autoridade no mercado, fortalecimento da comunicação e presença digital, entre outras estratégias.

Porém esse contato com o público, diferentemente do marketing tradicional, atua de forma a atrair o interesse e captar esses leads, no momento e local certos, sem forçar uma conexão ou aproximação.

O inbound marketing para fintechs faz muito mais do que oferecer produtos e serviços financeiros, tem como objetivo atrair, conquistar, encantar e fidelizar seus clientes, proporcionando uma experiência completa, segura e confiável, transformando-os em verdadeiros promotores da marca.

O inicio do inbound marketing

Se pensarmos de forma mais aprofundada, a ideia prematura do inbound marketing começou com Seth Godin, após o lançamento do seu livro “Marketing de Permissão” em 1999, um conceito de que as estratégias de marketing poderiam adotar uma posição menos invasiva para com os clientes.

Esse conceito precisou de alguns anos para ser adaptado e implementado de forma a tornar-se uma metodologia, o inbound que conhecemos hoje. Por isso, entre 2005 e 2006, Brian Halligan, cofundador da Hubspot, uma das maiores referências em marketing do mundo, criou e expandiu o termo inbound marketing e suas aplicações no mercado.

Após o lançamento do seu livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a Mídia Social e os Blogs” em 2009, o mercado e mais especificamente a área de marketing, viraram de ponta cabeça, transformando suas formas de captação e investindo em conexões mais duradouras com seus públicos.

O que antes era apenas publicidade invasiva e descontrolada, agora tomava um rumo mais estratégico e colocava em primeiro lugar as experiências dos clientes e a entrega de valor em cada um dos produtos e serviços.

É claro que, inicialmente, muitas empresas ainda se mantiveram resistentes a esta nova metodologia, mas com o passar do tempo e o crescimento de casos de sucesso utilizando-se do conceito, muitas começaram a aderir.

Quais os benefícios do inbound marketing para fintechs?

Algumas das principais objeções frente às fintechs, são a segurança e o desconhecimento, afinal muitas pessoas ainda recorrem aos bancos tradicionais apenas por confiarem na credibilidade das marcas mais famosas no mercado.

Neste sentido, a autoridade é um fator crucial juntamente com a entrega de valor, pilares muito importantes quando se constrói uma marca e busca-se por conexão frente aos clientes e novos leads.

Para chegar ainda mais próximo do seu público e passar a ele confiança e segurança, é preciso trabalhar muito na construção dos valores e benefícios, assim como estruturar um bom planejamento de ação, com base nas principais dores do seu cliente.

O inbound marketing para fintechs assume o papel de aproximar as empresas de seus clientes e conhecer a fundo suas necessidades, principalmente aquelas não atendidas pela concorrência.

O objetivo é utilizar-se da tecnologia e inovação na área para estar sempre um passo à frente e entregar o melhor serviço, com os melhores resultados, despertar então uma sensação de segurança e praticidade.

Os clientes querem ter certeza de que seus dados e finanças estão seguros, rendendo e que todos os benefícios oferecidos estão de acordo com as demandas de suas rotinas.

As fintechs tem uma grande missão por trás disso, que é levar informação de qualidade para todos os seus potenciais clientes, de forma clara, prática e segura.

O Brasil ainda é um país que tem a questão financeira como um grande tabu, pouco se fala sobre rendimentos, salários e gastos, o que colabora diretamente para o crescimento da falta de educação financeira. A tecnologia torna os processos mais rápidos e assertivos, mas cabe às fintechs simplificar a comunicação e torná-la muito mais funcional.

É neste ponto que o inbound marketing para fintechs entra, criando conteúdos ricos, estreitando conexões, entregando informação e inovação aos seus clientes.

Você deve estar se perguntando: como essa metodologia é aplicada na prática? Abaixo temos um passo a passo, alinhando o mercado financeiro com as etapas do processo de inbound.

Etapas do processo de inbound marketing para fintechs

inbound marketing para fintechs

O marketing digital exige um processo bem amplo de pesquisa, com testes A/B e a utilização de ferramentas muito importantes para se obter dados qualificados, e assim ampliar suas possibilidades e direcionar o cliente para cada uma das etapas da jornada de compra.

O inbound marketing é a etapa onde todas as informações pertinentes são reunidas, traçando o perfil da persona, seus hábitos, desejos e preferências e as dores que seu negócio precisa sanar.

Cada pessoa chega até você com uma necessidade diferente, muitas em comum, mas com dúvidas variadas, que as colocam em diferentes etapas do funil de vendas.

Para compreender como esse processo funciona, precisamos dividi-lo em 5 etapas diferentes, são elas:

Atrair

Essa é a primeira etapa, onde o lead chega até você sem qualquer intenção, apenas atraído por conteúdos ricos disponibilizados em seus canais de comunicação. Aqui a ideia central é exatamente atrair, encantar, fazer com que ele se interesse por seus conteúdos e pela entrega de valor única que você tem em cada um deles.

O blog é um dos canais mais utilizados por aqui, pois com o auxílio do SEO, ele entrega exatamente o que sua persona procura, no momento ideal, mas sem menção de vendas por enquanto, afinal este é o seu primeiro contato.

As redes sociais e os links patrocinados também são importantes aquisições para essa etapa.

Ferramentas importantes para a etapa da atração

  • Google Keyword Planner
  • Google Analytics
  • Google Search Console
  • SemRush
  • Canva
  • RD Station Marketing
  • Moz

Converter

Você já tem toda a atenção do seu público, agora é a hora de direcioná-lo para a próxima etapa, onde em troca de suas informações básicas, você oferece um conteúdo rico para alimentar ainda mais este lead.

É muito importante que este conteúdo entregue seja realmente valioso para ele, do contrário você vai acabar perdendo o futuro cliente.

Nesta etapa a persona já é um lead e entende que tem um problema, por isso busca por soluções para resolvê-lo. Ele ainda não sabe exatamente qual a solução, mas tem necessidades bem estabelecidas.

Ferramentas importantes para a etapa da conversão

  • Mailchimp
  • Pipedrive
  • LeadLovers
  • Hubspot para landing pages
  • Entre outras

Relacionar

Aqui você tem a missão de criar uma conexão ainda mais próxima com seus leads, que agora devem ser qualificados para que saibamos se estão preparados para a conversão ou se ainda devem ser alimentados.

Nesta etapa o cliente começa a analisar as opções existentes no mercado para definir a melhor escolha com base no que consumiu até agora. É o momento ideal para mostrá-lo o potencial de sua marca e de que forma ela pode auxiliá-lo, destacando os diferenciais frente à concorrência.

Ferramentas importantes para a etapa da relação

  • Lead Scoring
  • Ploomes
  • Google Ads
  • Fleeg
  • Entre outras

Vender

Esse é o momento onde as vendas ocorrem na prática e você transforma seus leads em clientes. Lembre-se de contabilizar e organizar todos os processos, pois a próxima etapa vai exigir todas essas informações.

Analisar

Todos os resultados, dados e números estão em mãos, então é o momento de analisar o desempenho da sua campanha e as aplicações das últimas etapas do inbound marketing para fintechs.

O objetivo aqui, é que ao final você consiga reformular aquilo que não deu tão certo e retomar estratégias que deram bons resultados.

Com todas as análises feitas, utilizando-se de ferramentas adequadas, você conseguirá entender ainda mais a sua persona e é claro continuar alimentando os leads que resultaram em conversões, afinal a fidelização dos seus clientes é uma das principais necessidades da sua fintech – promotores da marca, que impulsionam ainda mais a geração de novos leads.

Não se preocupe tanto com os resultados abaixo do esperado, afinal todo este processo é um grande teste, que com o passar do tempo e novas aplicações, se tornará uma metodologia valiosamente lapidada.

Ferramentas importantes para a etapa da análise

  • Hootsuite
  • Lahar
  • Mautic
  • Sendgrid
  • Entre outras

Recapitulando

Você chegou até aqui, meus parabéns! O grande diferencial das fintechs de sucesso é a sua incessante busca por conhecimento e inovação para aplicar em seus negócios.

Neste artigo falamos sobre os benefícios, como surgiu e a real necessidade do inbound marketing para fintechs, assim como os cinco pilares desta metodologia, linkando com dicas e ferramentas essenciais para um excelente desempenho.

A partir daqui a sua missão é aperfeiçoar ainda mais os conhecimentos sobre o marketing de atração e acabar de uma vez com os conteúdos invasivos e desnecessários, entregando valor e alta performance aos seus clientes. Cada etapa demanda uma atenção especial e alguns passos básicos, como:

  1. Compreender e definir sua persona;
  2. Estabelecer os melhores canais de comunicação;
  3. Transmitir seus valores e sua personalidade, atraindo assim leads qualificados;
  4. Conheça os desejos, preferências e necessidades da sua persona;
  5. Desenvolva conteúdos adequados e ricos para cada etapa definida neste artigo;
  6. Equilibre sua captação orgânica com tráfego de anúncios;
  7. Obtenha o maior número de informações possíveis;
  8. Estabeleça um relacionamento com seu público;
  9. Invista também na fidelização dos seus clientes no pós venda;
  10. Não tenha medo de testar, pois só dessa maneira você chegará a melhor metodologia.

Gostou do artigo? Temos certeza de que agora, com todas as informações em mãos você vai conseguir ampliar suas oportunidades e utilizar o inbound marketing para fintechs de forma ainda mais eficiente, obtendo resultados incríveis e estreitando a relação com sua(s) persona(s).

Aproveite para continuar a aprimorar seus conhecimentos com os nossos conteúdos.
Indicamos para você: A importância do link building para o marketing de conteúdo.

Comentários

Salvar