Entenda como essas startups vêm revolucionando o mercado de seguros

Startups são empresas disruptivas e inovadoras. Elas vêm sendo responsáveis por apresentar ao mercado soluções pautadas em tecnologia, criatividade e inovação em diversos segmentos. Provavelmente, você já ouviu falar sobre fintechs, startups do setor financeiro, e também pode já ter ouvido falar sobre as insurtechs.

Voltadas para o mercado de seguros, as insurtechs são startups que buscam desburocratizar a atuação no segmento, atuando em parceria com seguradoras tradicionais para prover os melhores serviços aos clientes.

Um levantamento feito pela consultoria KPMG, em parceria com o Distrito, aponta que o número de insurtechs cresceu 47% no Brasil entre 2018 e 2019. A maior parte das 113 startups do setor atua na resolução de problemas de eficiência do setor de seguros.

O termo insurtech surge da junção das palavras “insurance” (seguro, em português) e “tech” (tecnologia, em português). Como todas as startups, as insurtechs têm sido responsáveis por oferecer serviços mais acessíveis, com menos custos e personalizáveis para os clientes do setor de seguros.

Esse segmento de startups está em pleno crescimento no Brasil e é preciso entender esse movimento. Por isso, vamos explicar como as insurtechs funcionam e quais são os seus principais benefícios para o setor de seguros e para os consumidores.

Como funcionam as insurtechs?

As insurtechs utilizam de ferramentas tecnológicas para desburocratizar e desenvolver produtos personalizados no mercado de seguros. Essas startups se utilizam de tecnologias como o blockchain, o machine learning e a inteligência artificial para oferecer serviços mais baratos e eficientes no segmento.

A maioria atua por meio de plataformas digitais, unindo aplicativos e sites com interface intuitiva para promover negócios, oferecendo serviços agregados, facilidade na personalização de planos e menos burocracia, já que toda a contratação é feita pela internet.

Em muitos casos, as insurtechs atuam como parceiras de seguradoras tradicionais, oferecendo o desenvolvimento de plataformas especializadas para essas empresas. Assim, as startups atuam como uma espécie de intermediário, provendo a plataforma que torna possível uma comunicação ágil e eficiente com os clientes.

Dessa maneira, o cliente tem uma experiência muito mais agradável ao contratar um seguro. E, claro, continua tendo uma boa experiência para trocar produtos em um plano personalizado, migrar de seguradora ou mesmo cancelar uma antiga apólice.

O propósito das insurtechs é revolucionar o mercado de seguros. Isso fica claro pela atuação dessas empresas no mercado. Não há dúvidas de que elas trazem diversos benefícios para consumidores e seguradoras tradicionais.

Num mundo totalmente digital, não há espaço para burocracia ou para produtos conservadores, principalmente se tratando de seguros.

Quais são os principais benefícios das insurtechs?

A tecnologia permite que as insurtechs ofereçam serviços com maior praticidade e eficiência no setor de seguros. Separamos abaixo uma lista com os principais benefícios das insurtechs para o segmento, confira:

Personalização de produtos

As insurtechs oferecem ao cliente a oportunidade de “fugir” de um plano de seguro padrão. Antes as seguradoras tradicionais apresentavam planos fechados, sem permitir que o cliente escolhesse ou trocasse coberturas de acordo com as suas necessidades.

Com isso, eram oferecidos planos “engessados” e o cliente não tinha como escolher o que realmente queria. As insurtechs trouxeram a possibilidade da personalização, por meio da qual o cliente pode escolher os produtos que deseja ou mesmo fazer a contratação sob demanda ou pay per use, o que diminui os custos de contratação.

Desburocratização

Tudo é feito pela internet em sistemas altamente seguros e confiáveis. Dessa maneira, a burocracia de assinar papéis e andar com documentos para todos os lados acabou!

É possível analisar e assinar contratos digitalmente. Além disso, menos documentos são exigidos e há ainda a possibilidade de isenção de algumas taxas em caso de cancelamento, por exemplo.

Maior flexibilidade

Promovendo soluções personalizadas no mercado, as insurtechs fazem com que os clientes possam personalizar planos de seguro com mais autonomia, o que traz mais flexibilidade na montagem do produto e na simulação de preço antes da contratação.

Dessa maneira, ele pode montar um plano de seguro que cabe no bolso e atende suas necessidades. E ainda pode adicionar ou retirar benefícios do plano sempre que quiser, pagando somente pelo que efetivamente usou.

Como startups de outros segmentos, as insurtechs são importantíssimas no setor de seguros por colocarem o cliente como centro de sua proposta. Por facilitar a vida dos consumidores, essas empresas estão crescendo no mercado e atraindo o interesse de parceria com seguradoras tradicionais no mercado.

Comentários

Salvar