A pandemia trouxe obstáculos, mas também oportunidades para o setor de imóveis. Confira 5 tendências do mercado imobiliário para 2020 e 2021

Impulsionado pela adoção de inovações tecnológicas, o setor de imóveis passou por grandes mudanças nos últimos anos. Esse inevitável processo de transformação digital foi acelerado pela pandemia do coronavírus, que acabou ajudando a consolidar algumas tendências do mercado imobiliário que já vinham ganhando força.

O distanciamento social trouxe imensas dificuldades para empresas do setor, principalmente àquelas focadas na interação pessoal. Nesse cenário, quem acompanhou as mudanças e investiu em tecnologia antes da pandemia se mostrou mais preparado para superar desafios e crescer em meio à crise.

Esperar pela descoberta de uma vacina para que o mercado volte a ser como antes não é a solução mais inteligente. Essas inovações vieram para ficar e as empresas precisam se adaptar ao novo cenário.

Para saber o que determinará os rumos do setor nos próximos anos, você conhecerá neste post 5 tendências do mercado imobiliário que passarão a fazer parte do chamado “novo normal”: 

  1. Valorização do imóvel como investimento seguro
  2. Novas opções de crédito
  3. Desburocratização dos processos
  4. Adoção de novas tecnologias
  5. Transações 100% online

5 Tendências do mercado imobiliário pós-Covid

As medidas de isolamento social tiveram imensa repercussão negativa na economia do país, com queda histórica do PIB e aumento do desemprego. Embora a expectativa também fosse negativa para o setor, o mercado imobiliário foi surpreendido com resultados positivos na pandemia.

A taxa básica de juros no patamar mais baixo da história (2% ao ano) e a demanda por imóveis mais espaçosos criada pelo confinamento foram os grandes impulsores das vendas. Esse bom momento, porém, não teria sido possível se as empresas não tivessem apostado em algumas inovações, como as vendas 100% digitais.

Essas novas formas de comprar, vender e fazer financiamento de imóvel já fazem parte da nova realidade. Confira então as cincos principais tendências do mercado imobiliário para 2020 e 2021:

1. Valorização do imóvel como investimento seguro

A hora de comprar imóvel é agora. Essa afirmação pode soar estranha em tempos de crise, mas adquirir uma casa própria voltou a ser uma opção de investimento seguro para muita gente.

Os juros salgados e o longo prazo do endividamento sempre foram as grande dores de cabeça para quem pensava em pedir empréstimo para comprar imóvel. Nesse cenário, era natural que a maioria das pessoas optassem pela locação.

Mas agora, com os juros em níveis mínimos históricos, quem não teve a renda comprometida pela pandemia está diante de uma oportunidade perfeita para realizar o sonho da casa própria. E os bancos e startups de empréstimo que entenderam esse novo momento do mercado já oferecem melhores condições de financiamento.

2. Novas opções de crédito

A conta é simples: quando cai a Selic, caem os juros do financiamento. Além de cobrar menos pelo crédito imobiliário, a pandemia também acelerou a transformação digital dos bancos e fez as fintechs pensarem em novas formas de facilitar pagamentos.

Para se ter uma idéia das novas opções de crédito disponíveis no mercado, confira as novidades anunciadas pela Caixa Econômica Federal em outubro: 

  • Redução da taxa de juros mais baixa de 6,5% + TR (Taxa Referencial, hoje zerada) para 6,25% + TR, enquanto a mais alta caiu de 8,5% + TR para 8% + TR.
  • Os clientes com financiamento já contratado poderão pagar 50% da mensalidade por três meses, ou de 50% a 75% por até seis meses, dependendo do perfil.
  • Carência de seis meses para início dos pagamentos em novos financiamentos da casa própria.

Com as novas medidas anunciadas pela Caixa, é natural que a concorrência não queira ficar para trás. A tendência é que as demais instituições financeiras também reduzam os juros e apresentem melhores ofertas de crédito.

3. Desburocratização dos processos

Antigamente, a compra ou a venda de um imóvel eram sinônimos de horas a fio perdidas com idas a cartórios para resolver processos burocráticos. O cenário começou a mudar com a chegada de plataformas que permitem que esse processo seja feito de forma totalmente virtual.

Embora já estivesse à disposição, esse tipo de tecnologia – que permite, por exemplo, a assinatura digital de documentos – só se tornou uma tendência graças à pandemia. Afinal de contas, os cartórios precisaram se adaptar às medidas de isolamento social para não perder o faturamento.

Especializada nos modelos de negócios do setor imobiliário, a Smartus fez um levantamento no em maio para saber onde já é possível realizar compra e venda de imóveis de forma 100% digital. Confira a lista dos estados onde você não precisa mais ir aos cartórios para assinar documentos:

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Minas Gerais
  • Bahia
  • Rio Grande do Norte
  • Santa Catarina
  • Paraná
  • Mato Grosso
  • Tocantins

Embora essa mudança tenha sido acelerada pela pandemia, é difícil imaginar que haja algum retrocesso, mesmo após a descoberta da vacina. Com os bons resultados alcançados pelos estados que implementaram o serviço online, a tendência é que o processo de desburocratização seja adotado em todo território nacional.

4. Adoção de tecnologias inovadoras

Mesmo antes da pandemia, o uso de tecnologias cada vez mais inovadoras para atrair clientes era uma tendência crescente no segmento. No mercado imobiliário pós-Covid, o que era um diferencial vai se tornar obrigação.

Ao redor do mundo tem se tornado cada vez mais comum o uso de drones e dispositivos de realidade virtual e realidade aumentada. Em um cenário de isolamento social, essas ferramentas são as melhores soluções para a apresentação de novos empreendimentos e a visitação de imóveis.

Esse tipo de inovação traz benefícios tanto para as empresas do setor como para os clientes. Enquanto as primeiras conseguem atender um número maior de interessados, os segundos poupam tempo e protegem a saúde, podendo conhecer as características de um imóvel sem sair de casa.

A reportagem abaixo, veiculada pelo telejornal SBT Brasil no último mês de junho, mostra como algumas imobiliárias já estão se adaptando ao isolamento social com tours virtuais:

 

Para os próximos anos, mesmo depois do fim da pandemia, a tendência é que novas soluções do tipo sejam implementadas pouco a pouco. Por isso, é fundamental estar em dia com o que há de mais moderno para facilitar a vida de quem comprar ou vender imóveis.

5. Transações 100% online

Todas as quatro tendências citadas até aqui ajudaram a consolidar uma prática que continuará ganhando cada vez mais força no mercado imobiliário de 2020, 2021 e por toda a década. Se estamos mesmo diante de um futuro remoto, a compra e venda 100% online de imóveis é um caminho sem volta. 

Ou seja, quem não se adaptar vai ficar para trás. Nesse novo cenário, empresas como a Kzas ganham destaque por oferecer tudo o que é necessário para quem quer comprar um imóvel sem sair de casa.

Essa é a principal tendência. Os profissionais do mercado imobiliário usarão cada vez mais ferramentas virtuais para atrair clientes e fechar vendas, enquanto os consumidores darão preferência a empresas digitais que permitam realizar todas as etapas de uma negociação imobiliária de forma online.

Será cada vez mais comum usar inteligência artificial para buscar imóveis de acordo com suas necessidades e preferências. Também já é possível conhecê-los por meio de visitas por vídeo ou com ajuda dos dispositivos de realidade virtual e aumentada.

Outra vantagem do ambiente digital é sempre disponibilizar assessoria para os clientes, seja por telefone, chat ou WhatsApp. Sem falar na possibilidade de registrar contratos e escrituras em cartório por meio de assinatura eletrônica.

Além disso, quem precisar de empréstimo para fechar a compra já consegue solicitar crédito imobiliário 100% online. Afinal de contas, as melhores plataformas cuidam de todas as etapas do financiamento sem que o cliente precise ir de banco em banco para comparar taxas.

Com a adoção dessas tendências, que tendem a se tornar o padrão, o mercado imobiliário conseguiu transformar crise em oportunidade. E o futuro, mesmo mais remoto, parece promissor.

Esse post foi escrito pela Kzas – plataforma que transforma a venda, compra e financiamento de imóvel em algo mais simples e digital – a convite da Digilandia.

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar