Como é a vida de um jornalista freelancer durante a pandemia?   Existe um sonho muito comum a diversas pessoas que estão na vida adulta: autonomia e liberdade. Poder determinar seus horários, sua rotina, seus projetos e prioridade é uma vontade da maior parte dos trabalhadores.   O que é completamente compreensível, visto que na

Como é a vida de um jornalista freelancer durante a pandemia?

 

Existe um sonho muito comum a diversas pessoas que estão na vida adulta: autonomia e liberdade. Poder determinar seus horários, sua rotina, seus projetos e prioridade é uma vontade da maior parte dos trabalhadores.

 

O que é completamente compreensível, visto que na maior parte dos casos, o trabalhador deve satisfações a um superior muitas vezes incompreensível e mesquinho.

 

Contudo, ano após ano, devido a crises sucessivas no mercado de trabalho e no quadro econômico brasileiro, o número de trabalhadores informais cresce em ritmo acelerado, anualmente.

 

Em uma matéria realizada pela revista Agência Brasil, em novembro do ano passado, cerca de 42% dos trabalhadores brasileiros se encontram em uma situação de informalidade, o que representa praticamente metade do corpo trabalhista de todo o país.

 

Isso corresponde diretamente à crise econômica e política na qual o Brasil se encontra, onde o trabalhador se vê cada vez mais massacrado. Não é de se estranhar que condições tão precárias de trabalho iriam, mais cedo ou mais tarde, se voltar contra os contratantes.

 

Mas, como exatamente é a vida de um freelancer, especialmente em um período como a pandemia, de extrema recessão econômica e restrições sanitárias?

 

Pensando nesta questão, hoje veremos, por exemplo, como mostrar e montar títulos bonitos e atraentes para redação podem diferenciar um jornalista freelancer iniciante, de um experiente, por exemplo.

 

Também, iremos ver algumas maneiras de começar no mercado de freelancer, através de plataformas digitais e a elaboração de um portfólio.

 

Como começar a trilhar sua trajetória como freelancer?

 

O primeiro passo para ingressar neste mercado é ter conhecimento sobre suas habilidades, domínios e capacitações, para assim desenvolver um portfólio adequado e buscar por vagas que se adequem ao seu perfil.

 

Depois de esclarecer, exatamente, suas habilidades e também o tipo de serviço a ser oferecido, é importantíssimo buscar bases de freelancers, como sites, mercados online e plataformas digitais voltadas para esta categoria de trabalho.

 

Algumas das plataformas mais indicadas para freelancers iniciantes são:

  • Upwork
  • Fiverr
  • 99 Freelas
  • Workana
  • Get Ninjas

Cada uma destas plataformas e websites possui suas próprias especificações e interfaces. Porém, todos são extremamente intuitivos e permitem que seja possível se candidatar em diversas vagas logo após o cadastro na plataforma.

 

Contudo, como vimos acima, o propósito desta reportagem é contemplar criadores de conteúdo, jornalistas, escritores e produtores.

 

Por exemplo, uma excelente maneira de produzir manchetes e títulos atraentes é estabelecer uma lista para ter mais ideias de títulos fáceis para fazer, mediante ao assunto em questão.

 

Algumas dicas sobre a produção de conteúdo online

 

No atual cenário de pandemia, grande parte da população migrou seus negócios para o formato digital, para o formato remoto ou para o delivery.

 

No entanto, o que é necessário para se estabelecer no meio digital? Como se sobressair dentre diversos concorrentes escritores e produtores de conteúdo?

 

Algumas das principais dicas neste aspecto são:

  • Se informar sobre o mercado de freelancers
  • Estude produção de conteúdo digital
  • Seja ativo em suas buscas por oportunidades
  • Vá atrás de clientes e mostre seus trabalhos
  • Crie um portfólio expressivo e original

Além disso, é sempre importantíssimo que você esteja lendo, buscando notícias e entendendo as atualidades que estão acontecendo no mundo, visando embasar ainda mais a produção textual, através de dados, citações e outras reportagens.

 

Use e abuse das redes sociais

 

Também uma das maiores ferramentas para a divulgação de trabalho, projetos e serviços são as suas próprias redes sociais.

 

É essencial criar um perfil profissional destinado somente à sua produção de conteúdo, expondo assim seus trabalhos, processo criativo, dúvidas, projetos, sorteios e diversas outras possibilidades de engajamento com o público e com novos clientes.

 

O Instagram, por exemplo, possui diversas funcionalidades que podem ser utilizadas a seu favor na hora de captar mais clientes, como por exemplo:

  • Impulsionar suas visualizações
  • Realizar enquetes
  • Desenvolver sorteios
  • Interagir com seguidores
  • Realizar parcerias com outros produtores

 

Basta realizar uma pesquisa rápida. Hoje em dia, professores de inglês, vendedores, produtores de conteúdo, day-traders e diversos outros profissionais autônomos usam suas redes sociais para divulgar seus trabalhos, métodos e projetos.

 

Portanto não fique para trás, desenvolva um portfólio destacando seus projetos pessoais e suas habilidades, e busque contato com possíveis clientes e parceiros através das plataformas digitais e também através das redes sociais!

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar