Você quer mudar de residência, mas percebeu que o custo é muito alto no momento? A troca de apartamento pode ser uma opção viável para realizar o seu sonho do momento.

Afinal, mudar de casa nem sempre é uma tarefa fácil e requer um bom aporte financeiro.

Se você já tem um imóvel e pensa em vendê-lo, antes de se mudar, para usar o valor na compra, saiba que há uma alternativa que lhe permite conseguir uma nova residência de forma fácil.

Essa possibilidade, inclusive, é totalmente dentro da lei.

Confira a seguir como funciona a troca de apartamento e facilite de uma vez por todas o seu sonho da casa nova.

O que é a troca de apartamento?

A troca de apartamento é uma medida que não é muito convencional e por isso poucos conhecem, mas ela possui amparo legal para quem deseja adquirir uma nova residência.

Também conhecida como “permuta de imóveis”, a troca de apartamento é um processo em que duas partes interessadas concordam em trocar suas propriedades residenciais entre si. 

Portanto, pode ser definido como um acordo entre proprietários de imóveis. Neste acordo, cada parte se compromete a transferir a posse da sua residência para a outra parte, efetivando uma troca mútua de residências.

Neste cenário, em vez de vender e comprar no mercado imobiliário convencional, o usuário apenas realiza uma troca.

O processo é favorável e facilita a situação de quem tem o desejo de mudar de residência, mas sem a necessidade de envolver dinheiro diretamente na negociação.

Como funciona a troca de apartamento?

O processo da troca de apartamento não é difícil, mas envolve algumas etapas. Confira a seguir como funciona o passo a passo desse acordo.

1º passo: o acordo mútuo

As partes interessadas concordam em realizar a troca e chegam a um acordo inicial sobre os termos, condições e valor estimado dos imóveis.

2º passo: a avaliação dos imóveis

É fundamental realizar avaliações independentes de ambos os apartamentos para determinar seus valores de mercado atuais.

3º passo: o acordo formal

Um contrato formal de troca é elaborado, detalhando os termos específicos, incluindo prazos, condições e responsabilidades de cada parte.

4º passo: a vistoria dos imóveis:

Antes da troca efetiva, é comum realizar uma vistoria nos dois apartamentos para garantir que estão em condições adequadas.

5º passo: a transferência da documentação

A documentação legal dos imóveis, incluindo escrituras e registros, é transferida entre as partes durante o processo.

6º passo: assessoria jurídica

Recomenda-se que ambas as partes tenham assessoria jurídica para garantir que a troca seja realizada de acordo com a legislação vigente e sem problemas legais.

7º passo: o registro da troca

Após a conclusão da troca, é importante registrar a transferência de propriedade nos órgãos competentes.

É importante que o processo da troca de apartamento envolva profissionais especializados, tais como corretores imobiliários e advogados. 

A presença de terceiros pode facilitar o processo e assegurar que ambas as partes terão um acordo satisfatório.

VEJA TAMBÉM: Quais são os melhores investimentos para filhos?

Santander Select financiamentos

Mesmo com a opção de troca de apartamentos, muitas pessoas podem precisar levantar parte do valor por meio de um financiamento, ou ainda preferir adquirir seus imóveis de forma tradicional utilizando este método.

Nesse sentido, o banco Santander possui uma longa experiência no mercado de financiamento imobiliário e com isso, oferece maiores oportunidades para seus clientes.

Além disso, sendo cliente Santander Select, é possível ter acesso a condições especiais e um atendimento diferenciado com o banco. Confira:

Santander Select

Cliente Select tem acesso a condições especiais de financiamentos.

Cliente Select tem acesso a condições especiais de financiamentos.

URL verificada

VEJA TAMBÉM: Santander Select financiamentos: Conheça as linhas mais vantajosas