O mundo da música é composto pelos mais diversos ritmos, que atuam de forma única, mas também se complementam por meio da junção de diferentes estilos que podem ser mesclados de forma harmoniosa.

O universo profissional da música também conta com essa variedade de possibilidades, sendo possível atuar de forma direta com ela, como cantores, musicistas, produtores e integrantes gerais de uma banda.

 

Mas para os entusiastas do meio, o leque de oportunidades é ainda maior, com carreiras relacionadas à produção e realização de eventos ligados ao ambiente musical, como shows, espetáculos e festivais.

 

O que costuma passar despercebido pelo público é de como a variedade de profissões relacionadas é muito maior. Ainda mais pensando nas ferramentas técnicas que são necessárias para a realização dessa atividade cultural.

 

Nesse texto serão abordadas as diversas profissões que podem ser seguidas por alguém apaixonado pelo mundo da música, tendo ou não alguma habilidade artística. Isso falando só das carreiras diretamente conectadas ao meio musical.

 

Vale lembrar que, funções administrativas como serviços de contabilidade, são essenciais na organização de um show ou um evento musical.

Mundo musical: um mercado cada vez mais abrangente

A profissionalização do mercado musical permite que o número de profissões relacionadas ao meio não só multipliquem, como sejam respeitadas no meio profissional. A partir desse reconhecimento, tem início o processo de qualificação dessas atividades.

 

Por meio da certificação dessas atribuições, o próprio mercado musical vem desenvolvendo um nível muito superior de produção, exigindo assim a profissionalização de muitas práticas e serviços que esse mercado utiliza.

 

Uma incidência maior na realização de shows e festivais em uma região, por exemplo, exige um suporte especializado de serviço de transporte dedicado à movimentação, não só dos artistas, mas também de seus instrumentos e estruturas de palco.

 

Por isso, o  mercado de shows e eventos musicais movimentam um setor variado de profissões, mas essa pluralidade de ofícios também pode ser encontrada na produção da música, com a construção e o reparo de instrumentos.

 

O mesmo acontece nas relações de consumo da música. Antes através da produção de discos de vinil e CDs, hoje, com o advento das plataformas de streaming, a confecção de aparelhos eletrônicos e os serviços de internet têm sua importância.

 

Essa abrangência de carreiras relacionadas ao meio musical permite que o número de profissionais a se destacar a partir da música seja também maior.

O mercado profissional: vivendo de música

Se antes atuar com música era uma atividade que não era rentável, o mercado atualmente oferece um reconhecimento muito maior sobre as ações realizadas no meio.

 

Isso, consequentemente, resulta em um número maior de especialistas conseguindo se profissionalizar por meio da música.

 

O mesmo acontece graças ao processo de inclusão digital, e a forma em que os conteúdos musicais possuem um acesso cada vez mais simplificado. 

 

Do mesmo modo, a produção musical sofreu uma significativa redução de custo, tendo uma maior acessibilidade.

 

A produção de conteúdos musicais teve um grande destaque nos últimos anos, por meio de programas e realities televisivos sobre o tema, além de podcasts e vídeos relacionados disponíveis por meio de plataformas digitais.

 

A chance de uma abertura de empresa em São Paulo estar ligada ao universo musical, ou da produção de um conteúdo relacionado a área, é muito maior do que décadas atrás, quando o valor profissional da música era menos reconhecido.

Onde exercer os seus talentos musicais

O ato de viver de música, como uma profissão séria, se dá pelo enorme número de atividades que podem ser abrangidas por esse universo, que estão muito além daquelas geralmente comentadas pelo grande público. 

 

Entre elas, podemos destacar:

 

  • Produtor musical;
  • Compositor para cinema e obras audiovisuais;
  • Professor de música;
  • Professor acadêmico;
  • Produtor de eventos;
  • Assessor de imprensa (com foco no ambiente musical).

Cantor e Musicista

A atividade primordial do mundo musical, participar de uma banda ou atuar como artista solo, exige acima de tudo a existência de um talento artístico. Atuar com a voz ou por meio de instrumentos requer uma grande preparação específica.

 

Pois além de ter o talento em si, é necessário que o artista saiba como desenvolvê-lo e cuidar para preservá-lo. 

 

No caso de um cantor, é preciso ter atenção com a saúde vocal, de um guitarrista, tendo cuidado com seu instrumento de trabalho, suas mãos.

Produção Musical

Um conhecedor de música não precisa atuar somente na frente dos palcos, sendo uma figura importante na produção das faixas. O trabalho de um produtor é essencial para que uma canção tenha o destaque necessário para estourar nas rádios e na internet.

 

Além da produção musical da faixa, um produtor também pode realizar a função de letrista,  e no mercado musical, sua área de atuação pode ser diversa. Como na produção de um jingle para uma fábrica de acrílico.

 

Para quem não conhece, jingles são aquelas músicas que grudam na cabeça, feitas para comerciais de TV e de rádio, capazes de destacar um produto específico. De uma marca de refrigerante a uma empresa de serviços domésticos.

Música para o audiovisual

O meio cultural é uma parte intrínseca ao universo da música, mas as produções nesse sentido podem ser utilizadas em diversas plataformas. O mercado do cinema, por exemplo, trabalha com a música em suas obras desde o fim do cinema mudo.

 

Além disso, naquela época, a trilha sonora era tocada ao vivo por um pianista.

Filmes como Tubarão (1975) e Star Wars (1977) são reconhecidos pelos seus temas marcantes, destacando a importância da música para essas obras.

 

Além do cinema, a criação de músicas específicas para obras, principalmente as de cunho instrumental, é necessária para documentários, seriados, comerciais de TV, até vídeos do Youtube, dependendo do nível do produtor de conteúdo.

Música no setor acadêmico

Uma carreira musical pouco comentada é a acadêmica. Um conhecedor do meio pode atuar como professor, mas também como um pesquisador científico, afinal, a música acompanha as mudanças sociais que ocorrem com o passar dos anos.

 

Sua pesquisa pode estar relacionada aos valores culturais de um ritmo, ou trazer um tema mais específico, como o uso de materiais como ribbon cera no adesivamento dos instrumentos musicais, e como isso pode ser importante para o visual dessas peças.

Engenharia do Som

A música não chega aos ouvidos das pessoas sem um importante trabalho de engenharia. Não só dos aparelhos de som, mas das obras musicais em si.

 

Um engenheiro de som atua com a regulagem dos instrumentos, com a mixagem das melodias e seus elementos para o meio audiovisual e espetáculos, fora a construção da própria faixa musical.

Produtor de Eventos

Para os amantes da música, que não tenham um talento específico relacionado ao som em si, ainda é possível trabalhar com o meio. Seja por meio da confecção de uniformes para os dançarinos de um espetáculo, ou trabalhando na construção dos instrumentos.

 

O profissional responsável para que todas essas ações, e muitas outras, sejam cumpridas é o produtor de eventos. Ele fica por trás da produção de shows, eventos musicais ou até mesmo a produção de um videoclipe.

 

A profissionalização das carreiras musicais exigem também um trabalho profissional na realização dessas situações que envolvem o espectro da produção musical. De preferência alguém preparado para as multitarefas que surgem na criação de um evento desse porte.

 

Como por exemplo os grandes festivais, que além de questões envolvendo a qualidade do som, precisa responsabilizar-se pela documentação que permite a realização dos shows naquele espaço.

 

Fora outros serviços, como a procura por um serviço fretado para empresas, para o transporte dos instrumentos e dos artistas contratados para o evento, entre muitos outros aspectos que surgem nessas produções musicais de larga escala.

Assessoria musical

Outra opção de carreira, para quem quer trabalhar com o meio musical, mas não tem o talento exato para tocar um instrumento, é através da assessoria desses artistas. Um profissional de comunicação é de grande importância para essa função.

 

Um artista de sucesso vê seu nome se transformar em uma marca, e cabe ao assessor agir como a ponte entre o talento e o mercado comercial. Com os músicos tornando-se figuras de prestígio, é comum que as empresas os contratem para projetos comerciais.

 

Dependendo do tipo de música ouvida pelo público alvo de uma empresa, os mais diferentes artistas podem emprestar seu rosto e suas vozes para anúncios específicos, como uma nova marca de guitarras ou o lançamento de um modelo de sapatos epi soft works.

 

As oportunidades são infinitas e cabe ao assessor garantir que o artista sirva de rosto de um projeto comercial que melhor se adeque ao seu estilo e ao seu público.

 

Conhecer todas essas possibilidades abre um leque de opções para  os fãs de música, que buscam trabalhar com esse universo. Seja de maneira direta, assumindo a frente dos palcos, ou nos bastidores, garantindo que o som chegue aos ouvidos da plateia.

 

Essa variedade de profissões musicais é um tipo de curiosidade que costuma passar batido pelos amantes da música, que sofrem por não trabalhar com o meio, sem saber que seus talentos podem ser direcionados para uma dessas carreiras.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar