Fazer um planejamento financeiro familiar pode ser a chave para garantir a estabilidade econômica e o bem-estar de toda a família.

De acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o endividamento familiar atingiu 76,6% no mês de dezembro de 2023. 

Apesar de menor que dados anteriores, esse ainda é um número preocupante, indicando que a maioria das famílias brasileiras está enfrentando dificuldades financeiras.

Por isso, descubra por onde começar o seu planejamento e saia das dívidas o quanto antes. Boa leitura!

VEJA TAMBÉM: Segurança Financeira: saiba o que é e como conquistar a sua!

O que é um planejamento financeiro familiar? 

De maneira simples, um planejamento financeiro familiar é uma maneira que a família tem de estabelecer metas financeiras e desenvolver estratégias eficazes e práticas para alcançá-las o quanto antes.

Essas metas, que devem ir de acordo com a situação financeira atual de cada membro familiar, envolvem organização e controle das finanças familiares, incluindo:

  • receitas;
  • despesas;
  • investimentos;
  • dívidas;
  • proteção financeira;
  • realização de objetivos de curto, médio e longo prazo;
  • garantir uma reserva de emergência para lidar com imprevistos.

Por isso, a seguir, saiba como começar um planejamento financeiro familiar da melhor forma, para garantir a estabilidade financeira e o controle das finanças pessoais.

VEJA TAMBÉM: Quais os melhores investimentos para iniciantes? Confira 4 opções para começar!

Como começar o planejamento financeiro familiar?

Começar um planejamento financeiro familiar é um passo importante para garantir a estabilidade financeira e alcançar metas de longo prazo. Aqui estão algumas etapas para iniciar esse processo:

  • analise a situação atual;
  • estabeleça metas financeiras;
  • crie um orçamento familiar;
  • estabeleça um fundo de emergência;
  • faça ajustes regulares;
  • automatize suas finanças.

Analise sua situação familiar atual

De início, faça um levantamento detalhado das receitas e despesas da família. Isso inclui salários, rendas adicionais, despesas fixas e variáveis, além de possíveis dívidas.

Para despesas fixas, é necessário levar em consideração as despesas que toda a família sabe que são recorrentes. Por exemplo:

  • aluguel;
  • água;
  • luz;
  • escola;
  • faculdade;
  • internet; etc.

Já para despesas variáveis, é necessário considerar as que são recorrentes, mas que não têm um valor certo mensalmente, como:

  • transporte;
  • alimentação;
  • lazer; etc.

Por meio disso, será possível fazer um apanhado de todas as despesas da casa e começar a trabalhar em prol da realização do planejamento financeiro familiar.

Estabeleça metas realistas para a família

Após analisar toda a situação financeira, defina metas financeiras de curto, médio e longo prazo.

Como metas de curto prazo, por exemplo, é possível considerar criar uma reserva de emergência para cobrir despesas inesperadas, pagar as dívidas pendentes, como as de cartão de crédito, ou economizar para fazer uma viagem em família.

Para metas de médio prazo, a família pode considerar objetivos que corroborem para que haja uma reforma na casa, a compra de um carro ou coisas afins.

Por fim, para metas de longo prazo, é necessário pensar em objetivos mais amplos, como a compra da casa própria, o planejamento da aposentadoria ou a construção de um patrimônio sólido.

Crie um orçamento familiar

Com base na análise de receitas e despesas feitas, será preciso criar um orçamento familiar realista, com base na situação de cada membro da casa, para que seu planejamento financeiro familiar tenha sucesso.

Por isso, estabeleça limites de gastos para cada uma das categorias e identifique áreas em que é possível economizar ou fazer corte de gastos.

Priorize o pagamento de dívidas

Caso algum membro da família tenha dívidas pendentes, como de cartão de crédito, empréstimos ou financiamentos, priorize o pagamento delas para evitar juros muito altos.

Considere, inclusive, renegociação com os credores ou outras estratégias de pagamento caso necessário.

VEJA TAMBÉM: Sites para ganhar dinheiro e fazer uma renda extra na internet

Tenha uma reserva de emergência

Reservar uma parte das receitas mensais para criar um fundo de emergência que cubra despesas inesperadas, como desemprego ou doenças graves, é uma atitude inteligente e necessária para o planejamento financeiro familiar.

Por isso, busque o quanto antes ter esse fundo para que, assim, sua família tenha toda a estabilidade financeira que é preciso, para que não haja necessidade de recorrer a empréstimos e, consequentemente, endividamentos.

Escolha uma instituição financeira confiável

Escolher um banco ou instituição financeira adequada ao seu perfil pode trazer diversas vantagens para a vida financeira de sua família.

Um bom banco pode oferecer serviços em áreas como seguros, investimentos, financiamentos, cartões de crédito e até mesmo empréstimos, em caso de necessidade.

Então, concentrar suas atividades e a de sua família em uma instituição pode ajudar a garantir melhores taxas, benefícios e serviços na hora de contratá-los.

Um exemplo é o segmento Select, do banco Santander, voltado para clientes alta renda ou com investimentos no banco e que possui serviços e pacotes especializados para seus correntistas.

Santander Select

Cliente Santander Select conta com uma assessoria especializada para seus investimentos.

Cliente Santander Select conta com uma assessoria especializada para seus investimentos.

URL verificada

Faça revisões caso necessário

Revise e ajuste regularmente: Faça revisões periódicas do seu planejamento financeiro para acompanhar o progresso em relação às metas estabelecidas. Faça ajustes conforme necessário para manter o equilíbrio financeiro da família.

Automatize suas finanças

Uma ferramenta de gestão financeira, como um aplicativo de controle financeiro, pode facilitar – e muito – o acompanhamento das finanças da família.

Afinal, será possível gerir gastos de forma mais eficiente e organizada, uma vez que essas ferramentas podem ajudar a categorizar despesas, acompanhar receitas e gerar relatórios personalizados.

O gerenciador financeiro da Mobills, por exemplo, é uma ótima forma de gerenciar as finanças pessoais ou da família, pois ele oferece uma gama de funcionalidades para facilitar o dia a dia. Por exemplo:

  • sincronização de dados em multiplataformas e na nuvem;
  • cadastro de receitas e despesas;
  • análise de relatórios e gráficos personalizados;
  • integração bancária com várias instituições;
  • controle de cartões de crédito; e muito mais!

Um planejamento financeiro familiar é eficaz?

Um planejamento financeiro familiar é altamente eficaz e essencial para garantir a estabilidade financeira e alcançar todos os objetivos da família, sejam eles de curto, médio ou longo prazo.

Por isso, não perca tempo e coloque em prática todas as dicas dadas anteriormente!

VEJA TAMBÉM: Planejamento de carreira: aprenda a gerenciar sua trajetória