Para quem começou a investir há pouco tempo, a declaração do Imposto de Renda (IR) pode acabar se tornando mais complicada de executar. Principalmente para quem está se perguntando como declarar dividendos, certo?  Mas, depois que você entende como funciona, acaba percebendo que é muito mais simples do que parece. Ao longo deste conteúdo, nós

Para quem começou a investir há pouco tempo, a declaração do Imposto de Renda (IR) pode acabar se tornando mais complicada de executar. Principalmente para quem está se perguntando como declarar dividendos, certo? 

Mas, depois que você entende como funciona, acaba percebendo que é muito mais simples do que parece. Ao longo deste conteúdo, nós tiraremos suas principais dúvidas sobre o IR e mostraremos o passo a passo para você conseguir declarar dividendos.

Além disso, nesse ano, algumas mudanças foram feitas pela Receita Federal. Por isso, é muito importante ficar atento aos detalhes da sua declaração, para que nada passe despercebido e acabe gerando problemas futuros.

Agora, vamos lá! 

Importância de saber como declarar os dividendos

Quando falamos sobre a declaração de investimentos no IR, é comum pensar que isso só é necessário para quem investe quantias muito elevadas. Mas, não é bem assim. 

Na verdade, se você comprou uma única ação, independente do valor dela, até o dia 31 de dezembro do ano anterior, você já tem a obrigação de declará-la. É exatamente nessa parte que muitas pessoas acabam errando e esquecendo de declarar.

Uma outra dúvida muito comum é em relação às ações que não pagam proventos. Como o nosso foco neste conteúdo é falar sobre como declarar dividendos, fica o lembrete de que é necessário declarar todas as ações, mesmo as que não pagam dividendos.

É importante relembrar que o Imposto de Renda deve ser declarado corretamente. E, caso isso não seja feito, o não declarante está sujeito a pagar uma multa. Em alguns casos, as complicações são ainda mais sérias, chegando até mesmo ao bloqueio do CPF.

Agora que você já sabe que, ao comprar uma ação, acaba sendo obrigado a declará-la, é importante falar sobre como fica a questão dos dividendos. Além das ações, será que é necessário declarar os dividendos em si?

Leitura complementar:

É necessário declarar dividendos no Imposto de Renda?

Ao realizar uma simples pesquisa na internet, você pode se deparar com uma informação que os dividendos são isentos de imposto. Porém, não se engane, ser isento de imposto não quer dizer que você não precisa declará-lo.

Atualmente, por ele ser isento, você não precisará pagar nenhum imposto sobre o valor que você recebeu como dividendo. Contudo, é necessário que você inclua esses ganhos na sua declaração do Imposto de Renda.

Mesmo parecendo ser algo complexo, esse processo é mais simples do que aparenta. No próximo tópico, vamos explicar como declarar dividendos de ações – tudo de forma simples, no formato de passo a passo. 

Fonte: Canva Pro

Como declarar dividendos de ações? 3 passos

Para aprender como declarar os dividendos de ações, você deverá passar por três passos simples, são eles: 

Primeiro passo – Ficha

Como primeiro passo para declarar dividendos, você deverá buscar pela ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”. 

Segundo passo – Código

Depois de selecionar a ficha, você deverá ir na parte de “Tipo de Rendimento”. Lá, coloque o código correto para este objetivo que temos. Nesse caso,  é o “09 – Lucros e Dividendos Recebidos”. 

Terceiro passo – Dados e Valor

Como terceiro passo dessa explicação, é importante informar os dados e o valor. Aqui, é preciso que você tenha algumas informações sobre a fonte pagadora, como o nome, CNPJ e o valor que você recebeu. 

Nesse ponto, é vital  prestar atenção na hora de preencher os dados. Depois, verifique se está tudo certo, pois essa é uma etapa essencial. 

Um ponto importante de destacar aqui é sobre as ações preferenciais e ordinárias da mesma empresa. Nesse cenário, você pode fazer uma soma total e informar uma única vez. 

Sabendo como declarar dividendos, é importante que você faça esse processo de registro para cada uma das empresas que você investe.

Leia também:

Como declarar juros sobre capital próprio (JCP)? 

Antes de mostrar como declarar juros sobre capital próprio, tenha em mente que o procedimento dele não funciona da mesma forma que  o item anterior. A principal diferença entre o JCP e os dividendos é a questão dos impostos.

Diferente dos dividendos, que são isentos, há um imposto de 15% para os juros sobre capital próprio. Contudo, você não precisa se preocupar com isso, porque o imposto já é tributado diretamente na fonte. 

Assim, para declarar JCP, também é muito simples. Precisaremos passar apenas por três passos

Primeiro passo – Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva

Para  declarar JCP, o primeiro passo é selecionar a aba de “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva” no aplicativo do IRPF. 

Após isso, você deverá clicar em “Novo”. Fazendo isso, podemos partir para o próximo passo. 

Segundo passo – Código

No segundo passo, é crucial que você se atente para selecionar o código certo, que é o “10 – Juros sobre Capital Próprio”. 

Terceiro passo – Dados

Assim como fizemos na parte de dividendos, depois de selecionar o código, você deverá preencher os dados requeridos. Nesse caso, inclua todos os dados do benefício e da empresa, além de colocar o valor recebido. 

Novamente, muita atenção aos detalhes. 

Se esse conteúdo te ajudou a entender como declarar dividendos e juros sobre capital próprio, não esqueça de compartilhar em suas redes sociais, que tal? Ou, se preferir, envie para um amigo que também tem dúvidas sobre esse assunto.

Quer continuar a leitura? Então entenda como investir seu dinheiro melhor e ter mais resultados, clicando aqui!

 

Comentários

Salvar