Com a busca de fontes de energia renováveis e a necessidade de economizar na conta de luz, o financiamento de energia solar está se tornando cada vez mais popular.

Nesse sentido, o Brasil, por conta de sua localização geográfica, sai em vantagem em relação a outros países, especialmente nas áreas de maior incidência de luz do Sol.

Então, para saber melhor o que é e como funciona o financiamento de energia solar, confira agora o artigo que preparamos. Boa leitura!

VEJA TAMBÉM: Como quitar financiamento: dicas úteis para se livrar dessa dívida!

Financiamento de energia solar: o que é?

O financiamento de energia solar é um tipo de linha de crédito especialmente desenhada para permitir que os consumidores possam instalar sistemas de geração de energia solar em suas casas ou empresas.

Ou seja, ele facilita o pagamento para quem não dispõe do dinheiro à vista. Dessa forma, o consumidor pode economizar em sua conta de luz enquanto amortiza as parcelas.

Tipos de financiamento de energia solar disponíveis

Para adquirir placas fotovoltaicas e instalar um sistema gerador de energia solar em sua residência há diversos tipos de crédito no mercado. Os principais são:

  • Financiamento bancário: o consumidor contrata um empréstimo junto a um banco ou instituição financeira com o objetivo de financiar a instalação.
  • Leasing: o consumidor aluga o sistema de energia solar, pagando mensalmente o valor devido. Ao final do contrato, ele poderá optar por adquirir o sistema ou renovar o contrato.
  • Consórcio: nessa modalidade de crédito, um grupo de pessoas de reúne para adquirir um sistema, pagando parcelas mensais com juros mais vantajosos, podendo ser contemplado com o crédito antes do final das parcelas por meio de sorteios.

Financiamento de energia solar: saiba onde contratar

Há atualmente no mercado diversas opções de financiamento de placas solares. Um exemplo é o o financiamento sustentável do Santander.

Com ele, é possível adquirir seu sistema de geração de energia de forma facilitada, economizar em médio e longo prazo e ainda contribuir com o equilíbrio do meio ambiente.

Além disso, clientes Santander Select têm acesso a condições especiais e maiores chances de ter o seu financiamento solar aprovado.

Santander Select

Cliente Santander Select conta com uma assessoria especializada para seus investimentos.

Cliente Santander Select conta com uma assessoria especializada para seus investimentos.

URL verificada

Ainda nesse tópico, há no mercado outras opções de financiamento, tais como:

O que é necessário para ter um sistema de energia solar?

Para utilizar um sistema de energia solar, é necessário estar conectado a uma rede elétrica e se cadastrar no sistema de Geração Distribuída de seu estado.

O sistema de Geração Distribuída permite a instalação de pequenas usinas geradoras de energia para o consumo próprio, e o excedente da produção, caso haja, é revertido em créditos na conta de energia.

Instalação de um sistema de geração de energia solar doméstico: quanto custa

De acordo com reportagem do portal UOL, o valor estimado de um sistema de energia solar para uma família de quatro pessoas, considerando um consumo médio de 280 kWh por mês, fica em torno de R$ 25 mil.

Esse valor incluiria equipamentos, instalação de aparelhos e mão de obra especializada. No entanto, o preço do sistema pode variar de acordo com a empresa e a região do país.

A boa notícia, é que muitas empresas disponibilizam simuladores online nos quais o cliente pode fazer um orçamento personalizado, levando em conta a sua localidade e as suas necessidades reais.

Vale a pena financiar um sistema de energia solar?

Apesar de trazer diversas vantagens ao meio ambiente por ser uma fonte de produção de energia sustentável, é importante avaliar as vantagens e desvantagens do negócio.

A maior desvantagem da instalação de um sistema de energia solar é o seu custo de investimento inicial elevado.

Além disso, é preciso estar atento às mudanças na legislação, que podem, a depender da política adotada, incentivar ou desestimular o uso do sistema com a oscilação de tarifas.

Em média, o valor gasto no investimento original é compensado com a economia na conta de luz em cerca de cinco ou seis anos.

Já a durabilidade do sistema é em torno de quinze a vinte anos, o que representa um saldo positivo.

Ou seja, se pensado como um investimento de longo prazo, adquirir um sistema de energia solar se mostra vantajoso.

VEJA TAMBÉM: Empréstimo com garantia de imóvel: saiba como funciona! || Meu Financiamento Solar: como obter energia limpa e sustentável