Aprenda como implementar a blockchain na sua carteira de compras de criptomoedas e quais os benefícios da autenticação de informações para os negócios

A implementação de blockchains no mercado financeiro pode ser comparada à invenção da internet, algo impossível de se pensar no dia a dia atual. Da mesma forma que a internet revolucionou a forma das pessoas viverem, a implementação de blockchains transformaram o potencial que a indústria tem perante o mercado dos negócios.

Mas, por que e como implementar blockchain na sua empresa? Esse tipo de tecnologia é responsável por descentralizar a autenticação de informações que existem dentro do fluxo de processos em uma empresa. Ou seja, esse software garante total segurança das transações com criptomoedas, rastreando o envio e recebimento de informações virtuais.

Colocando de forma visual, podemos comparar com blocos que estejam espalhados pela internet. Imagine que cada um deles desempenha uma função matemática diferente, que geram códigos (em letras e números). Esses códigos são interligados um ao outro e a conexão de cada um deles gera uma corrente de dados, chamada de blockchain.

Quando você trabalha com investimentos, é preciso se manter atualizado nos assuntos que dizem respeito à tecnologia, principalmente quando é relacionado à finanças. Considerando isto, podemos dizer que a blockchain é o futuro deste meio e quem entender primeiro esse fato, terá vantagens sobre os concorrentes.

No artigo de hoje você vai aprender um pouco mais sobre a influência do bitcoin na blockchain, como implementar blockchain em sua carteira financeira e como começar a entender um pouco mais sobre esse modelo de negócio.

O que são e como implementar blockchains no seu negócio?

De forma prática, blockchain é um protocolo de registro distribuído, onde cada um dos bloquinhos da cadeia é protegido por uma criptografia específica que armazena informações e, ao ser validado, se agrupa aos outros blocos de forma linear e cronológica, e é permanentemente registrado, sem quaisquer alterações.

A maior vantagem de se implementar esse método na empresa é que, as transações podem acontecer sem a necessidade de intervenções intermediárias, de ambas as partes. Garantindo maior agilidade nos processos e custos menores.

Essa tecnologia começou junto com as criptomoedas. O conceito foi criado em 2008 e publicado em um artigo acadêmico por um perfil que usava o pseudônimo ‘Satoshi Nakamoto’ chamado “Bitcoin: um sistema financeiro eletrônico peer-to-peer”, que foi colocado como suposto criador do bitcoin.

A blockchain e as criptomoedas foram criadas em um momento de crise econômica mundial e dentro de uma bolha imobiliária de queda, para evitar a necessidade de gastos extras, além de aumentar a confiança durante as transações financeiras pela internet.

Falando sobre as técnicas que envolvem esse tipo de software podemos pontuar 3 métodos diferentes e que, de certa forma, se complementam, formando um banco de dados eficiente, são eles:

Livro registro distribuído

Neste primeiro momento, o banco de dados da blockchain não é centralizado em um lugar só, muito pelo contrário, todos os computadores guardam e aprovam as informações, transformando a alteração de dados algo quase impossível de ser feito.

Contratos inteligentes

Os contratos incluídos nesse ambiente são registrados, verificados, negociados e executados de forma criptografada, a partir de algumas regras que automatizam as operações.

Registros imutáveis

Os registros feitos na blockchain são únicos e inalteráveis, ou seja, não podem ser revogados ou alterados de maneira indevida. Quando uma base de informações é registrada, só adições podem ser feitas e, mesmo assim, as informações que serão adicionadas precisam ser verificadas e aprovadas pela rede.

Tecnologia blockchain: muito além das criptomoedas

A implementação dessa tecnologia ainda não é muito utilizada e conhecida no mercado brasileiro, mas têm chamado a atenção dos investidores brasileiros por conta da transparência de dados e facilidade na rastreabilidade dessas informações. Existem algumas formas de aplicação desse software que já são testados pelo mundo, por exemplo:

  • Contratos e registros: neste caso os “contratos inteligentes” são códigos digitais formados por duas ou mais partes. Nesses documentos, são registradas informações como: regras, obrigações, termos e penalidades legais.
  • Meios de pagamento: aqui, as transferências bancárias passam por várias entidades até a sua aprovação, com o uso da blockchain, esse processo pode se tornar mais fácil, já que uma base de dados descentralizada é utilizada, ou seja, não necessita da intervenção de terceiros.

Carteira da blockchain

Dentro do sistema blockchain as carteiras digitais de criptomoedas são ferramentas frequentemente utilizadas pelos usuários para armazenar suas moedas digitais e realizar transferências virtuais de forma imediata e segura. Elas foram criadas com o intuito principal de facilitar a utilização da criptomoeda, com segurança e agilidade.

Em uma conta do banco tradicional, existe o titular e um número de conta a qual aquele montante está associado, com as criptomoedas não é assim, a blockchain carteira pode funcionar como uma interface, que dá ao usuário a permissão de interagir com essa carteira digital de forma remota (computador, celulares, etc.).

Se no banco utilizamos senhas, assinaturas ou combinações de sílabas para termos a liberação de uma determinada movimentação, com os bitcoins da blockchain não é necessário essa ação. Já que existe uma chave privada armazenada na carteira deste usuário que, deve corresponder ao endereço para a qual a criptomoeda será atribuída.

No caso dos softwares de carteiras digitais de criptomoedas, o usuário pode realizar a sua compra de bitcoins de forma virtual, por meio das exchanges.

O uso da blockchain na logística

Como em todos os setores no qual o sistema de blockchain for colocado, essa tecnologia promete trazer uma série de benefícios para a logística da empresa, considerando que, a cadeia de suprimentos, um dos elementos mais importantes desse departamento, é complexa, deve ser dinâmica e contar com a participação ativa dos colaboradores.

Com a blockchain, é possível facilitar o rastreamento de dados e produtos que estejam dentro desses blocos, o que diminui a quantidade de operações que precisam acontecer desde a produção de um insumo, até a sua chegada à casa do cliente final.

Por exemplo, digamos que tenha uma empresa localizada em Santa Catarina e tem uma remessa destinada para o Amapá. Para que esse trajeto aconteça de forma que o produto chegue dentro do prazo, com a qualidade esperada ao seu destino final, é preciso que algumas parcerias aconteçam como em fretes, transportadoras, etc.

E é nesse momento que esse sistema de troca de informações se faz útil, caso haja algum problema nesse trajeto, causada por falha humana, como uma carga danificada devido ao alto peso que está sendo transportado, por exemplo. Com a ajuda desse sistema, é possível detectar qual foi a ponta solta no planejamento e qual das partes foi responsável pelo dano.

Invista no mercado de criptomoedas da blockchain

Ficou claro a importância que essa tecnologia pode um dia desempenhar em todo o mercado financeiro digital? A implementação desse sistema traz benefícios em vários âmbitos, interno ou externo, da empresa, especialmente os que dizem respeito à redução de processos desnecessários e aperfeiçoamento dos que se fazem de fato necessários.

Vamos, então, recapitular os pontos principais que abordamos no artigo de hoje:

  • apesar de serem frequentemente relacionadas, a blockchain não é mais dependente dos bitcoins;
  • é possível montar uma carteira digital de criptomoedas através desse software;
  • existem diferentes métodos de se trabalhar essa ferramenta.

E então, curtiu o conteúdo? Não deixe de acompanhar nosso site e ficar por dentro de tudo o que falamos por aqui. Para te ajudar nesse estudo, separamos mais um artigo que te ajuda a decidir como e onde comprar criptomoedas, além de dar algumas dicas para iniciar seus investimentos nesse setor.

Comentários

Salvar