Se você já investe ou vai começar a investir, precisa aprender um conceito muito importante: a diversificação de investimentos.

Essa estratégia ajuda a proteger seus investimentos e aumentar suas chances de ganhos, alinhada aos seus objetivos e tolerância ao risco.

Neste artigo, vamos mostrar a importância da diversificação e como você pode começar a fazê-la. Vamos lá?

O que é a diversificação de investimentos?

A diversificação de investimentos é uma estratégia que envolve distribuir seus recursos entre diferentes tipos de investimentos, em vez de colocar todo o dinheiro em apenas uma única classe de ativos.

O objetivo é reduzir o risco geral da carteira, aproveitando os diferentes comportamentos de cada tipo de investimento em diferentes condições de mercado.

Ao diversificar, você não está colocando todos os seus “ovos na mesma cesta”. Em vez disso, está distribuindo seus investimentos em várias classes de ativos, como ações, títulos, commodities e até mesmo criptomoedas, dependendo do seu perfil de risco e objetivos financeiros.

Em outras palavras, diversificar seus investimentos é distribuir seu dinheiro em diferentes possibilidades e não deixar todo o recurso aplicado em lugar só.

Qual é a importância da diversificação?

A resposta é bem simples: diversificar os investimentos é importante porque ajuda a reduzir o risco geral da sua carteira.

Além disso, a diversificação também pode ajudar a maximizar os retornos ao longo do tempo, pois diferentes ativos tendem a performar de maneiras diferentes em diferentes condições de mercado.

Em resumo, diversificar seus investimentos pode ajudar a proteger seu capital e a alcançar seus objetivos financeiros a longo prazo.

Como diversificar a minha carteira de investimentos?

Diversificar sua carteira de investimentos envolve tomar várias medidas para distribuir seus recursos entre diferentes classes de ativos, setores, regiões geográficas e estratégias de investimento.

Você pode seguir algumas etapas para diversificação, como:

  • Defina seus objetivos e perfil de risco: antes de começar a diversificar, é fundamental entender seus objetivos financeiros, prazos de investimento e tolerância ao risco. Isso ajudará a determinar quais tipos de investimentos são mais adequados para você.
  • Escolha diferentes classes de ativos: considere investir em uma variedade de classes de ativos, como ações, títulos, CDBs, commodities etc. Cada classe de ativo tem características únicas de risco e retorno, e a combinação certa pode ajudar a reduzir o risco geral da sua carteira.
  • Diversifique dentro de cada classe de ativos: por exemplo, se você decidir investir em ações, diversifique seu portfólio entre empresas de diferentes setores, tamanhos e regiões. Isso pode ajudar a reduzir o risco associado a eventos específicos de uma empresa ou setor.
  • Utilize diferentes estratégias de investimento: além de investir diretamente em ações e títulos, você também pode considerar estratégias de investimento alternativas, como fundos de hedge e private equity, por exemplo. Essas estratégias podem oferecer uma diversificação adicional e oportunidades de retorno.
  • Rebalanceie com frequência: à medida que os mercados e seus objetivos financeiros mudam ao longo do tempo, é importante rebalancear sua carteira regularmente para garantir que ela permaneça alinhada com seus objetivos e tolerância ao risco.
  • Considere investimentos passivos: fundos de índice e ETFs (Exchange Traded Funds) são opções populares para investidores que desejam diversificar de forma passiva. Esses tipos de investimento oferecem exposição a uma ampla variedade de ativos com custos mais baixos.
  • Considere investimentos globais: explore oportunidades internacionais para reduzir a dependência de um único mercado.
  • Reinvista os dividendos: use o valor dos proventos recebidos para aumentar a diversificação da carteira de investimentos comprando mais ativos variados.
  • Faça uma análise regular da sua carteira: acompanhe o desempenho dos seus investimentos e ajuste sua estratégia de diversificação conforme necessário para garantir que ela continue alinhada com suas metas.

Agora, vamos entender quais são os tipos de estratégias de diversificação mais comuns.

Quais os tipos de estratégias de diversificação?

Existem várias estratégias de diversificação, entre elas podemos citar:

  • Diversificação entre classes de ativos: investir em diferentes tipos de ativos, como ações, títulos e fundos, para aproveitar as diferentes características de cada classe, como retorno potencial, liquidez e volatilidade.
  • Diversificação dentro de uma classe de ativos: por exemplo, na classe de ações, você pode diversificar entre empresas de diferentes setores, tamanhos e regiões geográficas.
  • Diversificação setorial: distribuir investimentos em setores distintos da economia (tecnologia, finanças, saúde) para reduzir a exposição a eventos específicos.
  • Diversificação geográfica: investir em ativos em diferentes países para reduzir o risco associado a eventos específicos de um país ou região.
  • Diversificação por estratégia: utilizar diferentes estratégias de investimento, como value investing e fundos de private equity para equilibrar a carteira.

Em resumo, ao diversificar, você pode reduzir o impacto negativo que uma queda em um determinado mercado ou setor pode ter em seu portfólio.

No entanto, é importante ressaltar que a diversificação não elimina completamente o risco de perdas, mas sim o distribui de maneira mais equilibrada.

Exemplo de carteira de investimentos diversificada

É possível ter parte da sua carteira em ativos mais conservadores, como títulos de renda fixa e fundos de investimentos com menor risco, e também alocar outra parte do capital da carteira em ativos promissores, mas que exigem maior exposição a riscos.

Por exemplo, um pequeno percentual da carteira pode ser utilizado para investir em Small Caps, ações de empresas com menor capitalização mas que podem oferecer crescimento exponencial.

Vamos a um caso hipotético: imagine que uma pessoa investiu todo o seu capital, no total de R$15.000, em apenas um ativo da Bolsa de Valores, acreditando que ele iria se valorizar em pouco tempo.

Porém, como o mercado oscila bastante e é dinâmico, esta expectativa não se concretizou e o ativo acabou caindo ao invés de subir. Portanto, essa pessoa acabou sofrendo uma grande perda, certo?

Agora, considere uma pessoa que decidiu diversificar seus R$15.000 e selecionou 4 ações de diferentes setores da Bolsa para aplicar o dinheiro de maneira equilibrada.

Assim, se uma dessas ações se desvalorizar, as perdas serão bem menores, porque outras ações podem subir durante o mesmo período.

Concluindo, no total, mesmo com uma das ações sofrendo uma queda, essa pessoa pode ter um saldo positivo na carteira graças à diversificação de investimentos.

Entretanto, para montar uma carteira de investimentos diversificada, é preciso levar em consideração o seu perfil de investidor.

Para cada pessoa que investe, há uma carteira recomendada. Por isso, é importante contar com a ajuda de especialistas e assessores de investimentos para elaborar uma carteira mais adequada aos seus objetivos.

Como conseguir ajuda para diversificar os investimentos? 

Como vimos, é essencial ter ajuda de especialistas para montar uma carteira balanceada de acordo com suas metas financeiras.

Mas afinal, como conseguir essa ajuda para tomar melhores decisões?

Uma das alternativas é se tornar Santander Select. Para isso, você terá que:

  • Possuir renda mínima de R$ 10.000 individual por mês e R$ 30.000 em investimentos no banco;
  • Ter a partir de R$ 150.000 em investimentos elegíveis;
  • Ser médico.

Assim, será isento da anuidade por 3 meses. Mas é possível ter isenção da anuidade para sempre, desde que mantenha R$ 150.000 em investimentos no Santander.

São diversas vantagens para quem é cliente Select, como:

  • Atendimento personalizado e assessoria com especialistas, para montar uma carteira diversificada e condizente com seus objetivos;
  • Chat exclusivo disponível 24h por dia;
  • 50% de redução na anuidade dos cartões de crédito elegíveis;
  • Acesso a mais de 850 salas VIP Mastercard e mais de 1.000 salas VIP Visa;
  • Abertura gratuita da conta Select Global;
  • Isenção de tarifas em transferências internacionais, saques, compra e venda de moedas.

Por fim, para abrir sua conta Select, é só acessar o link abaixo:

Santander Select

Cliente Santander Select conta com uma assessoria especializada para seus investimentos.

Cliente Santander Select conta com uma assessoria especializada para seus investimentos.

URL verificada