Veja como o home office traz vantagens a empresas e trabalhadores, como diminuição de custos, mais produtividade e qualidade de vida

Mais qualidade de vida para funcionários, diminuição de custos para as empresas e aumento de produtividade para ambos. O trabalho remoto apresenta uma série de vantagens que podem ser desfrutadas tanto por colaboradores quanto por empresários. E não somos nós que estamos falando, mas uma série de pesquisas e estudos já conduzidos a respeito dos benefícios trazidos pelo home office.

Se você ainda tem dúvidas sobre as vantagens que trabalhar remotamente pode trazer para os profissionais e as organizações, é hora de acabar com todos os mitos e partir, efetivamente, para a realidade do teletrabalho.

A seguir, apresentaremos quais são os benefícios do trabalho home office com base em pesquisas e estudos desenvolvidos no Brasil e ao redor do mundo. Começamos com uma das principais polêmicas sobre o teletrabalho. 

Aumento da produtividade

Muitos gestores temem que a impossibilidade de acompanhar de perto o que é desenvolvido por sua equipe pode prejudicar a produtividade e, consequentemente, os resultados apresentados. Esse raciocínio passa pela crença de que, uma vez que trabalham em casa, os colaboradores podem ser menos disciplinados em suas atividades.

No entanto, diversas pesquisas e análises científicas sobre este assunto mostram que essa visão está equivocada. Um estudo da Universidade de Stanford, realizado pelo professor de economia Nicholas Bloom, defende que trabalhar em casa deveria ser o modelo padrão.

Essa conclusão foi alcançada depois de um teste controlado com funcionários da agência de viagens chinesa Ctrip. O objetivo era analisar os efeitos do trabalho remoto, e os resultados indicaram que os profissionais que trabalhavam em casa aumentaram a produtividade em 13%. Mais satisfeitos, eles faziam menos pausas e ficavam menos doentes.

Confira, a seguir, um vídeo em que Nicholas Bloom explica detalhadamente como foi feita a pesquisa e quais os resultados observados.


A pesquisa de Stanford teve como foco uma empresa chinesa, mas seu resultado é compartilhado por profissionais de diferentes culturas.


Um estudo conduzido pela TinyPulse, uma empresa de engajamento de funcionários, analisou se o trabalho remoto realmente beneficiava as empresas. Uma das conclusões foi que
91% das pessoas que trabalham remotamente são mais produtivas enquanto desempenham suas tarefas fora do escritório.

No Brasil, o Global Evolving Workforce indica que 54% dos trabalhadores se consideram mais produtivos ao trabalhar em casa, enquanto somente 14% discordam que esse formato de trabalho aumenta a produtividade.

Estatísticas de vantagens do home office

Fonte: Global Evolving Workforce

Outra vantagem para construir equipes mais produtivas está relacionada à forma de admissão. Em vez de ter que recrutar apenas trabalhadores da sua região, os empregadores agora têm acesso a um mercado global de profissionais qualificados online.

Além disso, oferecer alternativas de trabalho remoto é um diferencial para empresas para a atração dos melhores talentos num mercado com cada vez mais profissionais da geração Y.

Também conhecidos como Millennials, esses colaboradores são nativos da era digital e trazem consigo novos perfis de trabalho. Segundo pesquisa da PwC, 65% dos profissionais nascidos na virada do século 20 desejam trabalhar em casa ou ter um horário de trabalho flexível.

Ouça o podcast com Amanda Alvernaz, gerente internacional do Trello, sobre como aumentar a produtividade no home office:

Diminuição de custos

Além de ver o aumento da produtividade de seus funcionários, as empresas podem se beneficiar com a diminuição de custos provocada pela adoção do regime de trabalho em home office.

Diminuição dos gastos com energia elétrica, aluguel de imóveis e a aquisição de máquinas e equipamentos estão entre as vantagens financeiras para as companhias com colaboradores trabalhando remotamente.

Uma das maiores fabricantes de computadores do mundo, a Dell relatava em 2016 já economizar cerca de US$ 12 milhões por ano em custos imobiliários, incentivando os funcionários a trabalhar em casa. A empresa manifestou que gostaria de ver 50% de seus funcionários trabalhando em casa pelo menos alguns dias por semana.

De acordo com pesquisa da Indeed, as empresas que adotam o trabalho remoto diminuem em 50% os custos operacionais. Os impactos financeiros podem atingir até mesmo a folha de pagamentos. Segundo a mesma fonte, 40% das pessoas considerariam fazer um corte salarial para ter a opção de trabalhar remotamente.

Além disso, quase um terço dos trabalhadores remotos (30%) dizem que considerariam procurar outro emprego se suas empresas retirassem a política de trabalho remoto já existente.

A adoção do home office, ainda conforme o estudo da Indeed, leva à redução de 52% da taxa de turnover. Sem ter de lidar com os custos gerados pelas saídas de funcionários, as empresas também dispensam a necessidade de promover novos processos de seleção e treinamento, que trazem mais gastos. Isso sem considerarmos ainda os impactos de perda de produtividade enquanto a vaga não é reposta e no período de curva de aprendizado do novo contratado.

A manutenção de bons níveis de produtividade é impactada ainda por outro aspecto positivo da adoção do home office. A pesquisa da Indeed mostrou ainda que a taxa de absenteísmo é reduzida em 50% nas companhias que utilizam esse regime de trabalho

Em relação à redução dos gastos com benefícios aos funcionários, advogados trabalhistas indicam que a legislação brasileira permite o corte de vale-transporte, uma vez que os funcionários não precisarão se deslocar até o escritório. 

Já em relação ao vale-refeição ou vale-alimentação, especialistas alertam que ainda que não houvesse um acordo formalizado previamente, se a empresa oferecia antes da migração para o home office, pode ser interpretado que houve alteração no contrato de trabalho prejudicial ao funcionário caso esses benefícios sejam cortados.

Banner Digicast

Aumento da qualidade de vida

Enquanto empresas podem se beneficiar de diminuição de custos operacionais, os profissionais que trabalham remotamente comemoraram uma aumento da qualidade de vida. Estudos mostram como o home office torna as pessoas mais saudáveis.

Abaixo, relacionamos algumas das vantagens do trabalho remoto para a saúde.

Diminuição de risco com colesterol e obesidade

Uma pesquisa do instituto norte-americano Gallup indica que pessoas que não precisam se deslocar diariamente para o trabalho têm menos problemas recorrentes no pescoço e nas costas. Elas também correm um menor risco de sofrerem com colesterol e obesidade.

Melhor alimentação e mais horas de sono

A CoSo Cloud, fornecedora de soluções de nuvem privada do Adobe Connect, descobriu num estudo recente que 42% dos trabalhadores remotos relataram uma alimentação mais saudável do que quando trabalhavam em um ambiente de escritório tradicional. O estudo constatou também que 45% dos trabalhadores remotos estão dormindo mais.

Mais prática de exercícios físicos

Um dos mitos relacionados ao trabalho remoto é a crença de que as pessoas que trabalham em home office tendem a permanecer mais tempo em casa e, dessa forma, se exercitam menos. Porém, essa visão não reflete a realidade.

O mesmo estudo da CoSo Cloud citado logo acima relatou que 35% dos trabalhadores remotos estão fazendo mais exercícios físicos do que quando trabalhavam em um escritório.

Diminuição de estresse

Quantas pessoas aceitariam mudar suas rotinas de trabalho para evitar pegar trânsito e enfrentar engarrafamentos para ir e voltar do trabalho? Essa é apenas uma das causas de estresse para os trabalhadores no mundo atual. 

Estudos indicam que trabalhadores que executam suas atividades em casa são menos estressados. A PGi, líder global em fornecimento de software e serviços de colaboração, revelou que 82% dos trabalhadores remotos relataram níveis mais baixos de estresse.

Diminuição dos casos de doenças

Durante a pandemia de Covid-19, o isolamento social foi apontado como a melhor forma de diminuir o contágio de coronavírus. Um cenário semelhante acontece quando as pessoas trabalham em casa.

Muitos trabalhadores se deslocam para os escritórios mesmo quando não se sentem completamente saudáveis. A crença de que é possível trabalhar com os sintomas iniciais de uma doença expõe os colegas a um risco de serem contaminados.

Uma pesquisa da Wakefield Research também descobriu que 69% dos trabalhadores dos Estados Unidos não recorrem a atestados quando se sentem algum sinal de doença e 62% já foram trabalhar doentes

Infelizmente, essa estatística mostra um cenário de risco. Afinal, como vimos nas diversas informações ao longo da pandemia de coronavírus, a aglomeração de pessoas é um dos fatores propícios para a propagação de doenças.

Embora tenhamos destacados várias estatísticas a respeito de vantagens do home office, é válido destacar que há contrapartidas do trabalho em casa. Um estudo do banco britânico Aldermore descobriu que 39% das pessoas que trabalham em casa se sentiam solitárias. Esse sentimento pode trazer consequências negativas para a saúde, como desenvolvimento de depressão.

Por isso, ressaltamos que é importante ter atenção à saúde mental e ao desenvolvimento da inteligência emocional no trabalho remoto

Impactos sociais e ambientais

O trabalho remoto é benéfico não apenas para empresas e trabalhadores. A diminuição do deslocamento das pessoas reduz o tráfego de carros e, consequentemente, a poluição nas grandes cidades.

Segundo estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em 2013, o tempo de deslocamento entre a casa e o trabalho em uma cidade como São Paulo, por exemplo, é de aproximadamente de 45 minutos. Além do gasto de tempo que poderia ser direcionado para outras atividades e o aumento de estresse, isso reflete em prejuízos para a saúde pública.

De acordo com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, todos os anos, cerca de 4 mil pessoas morrem prematuramente na capital paulista em decorrência de problemas respiratórios causados pela poluição atmosférica.

Durante o período de isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19, imagens de satélites mostraram a diminuição de poluição em grandes cidades. Em Veneza, na Itália, a redução da movimentação de barcos e navios deixou cristalinas as águas dos canais, que geralmente são turvas.

Veja, no vídeo abaixo, a volta dos peixes aos canais de Veneza.


No Brasil, o teletrabalho já deixa de ser uma tendência para se tornar uma realidade. Uma
pesquisa feita recentemente pela Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades afirma, que desde 2016, o sistemas de trabalho home office cresceu 22%. 45% das empresas entrevistadas afirmaram que já adotam o sistema home office e 15% avaliam a sua implementação.


Se sua empresa é mais uma que seguirá este caminho, é preciso tomar cuidados ao planejar e executar
todos os passos para implantar o home office, como o estabelecimento da política de regime de trabalho remoto, seleção de ferramentas e equipamentos necessários para operação e adequação à legislação trabalhista. 

Comentários

Este blog tem o orgulho de ter o apoio destas marcas:
Salvar